Revista Creditas - Conteúdo e Informação sobre Finanças

Serasa: o que você precisa saber sobre os principais serviços

Mesmo com o alto número de famílias endividadas, muitos ainda não conhecem os recursos oferecidos pela companhia – e como usá-los ao seu favor

Tudo sobre os serviços da Serasa

O cenário econômico do Brasil deixou de ser recessivo. Embora a tão sonhada retomada da economia ainda não tenha dado sinais expressivos, o PIB voltou a crescer, o desemprego a cair e a inflação segue controlada – a níveis baixos. Esses resultados, no entanto, não chegaram com força no nível de endividamento das famílias brasileiras. O número de consumidores com contas em atraso continua alto em todo o país: estima-se que cerca de 62,5 milhões de pessoas estejam com restrição ao CPF, algo como 40,6% da população acima de 18 anos, de acordo com pesquisa da CNDL-SPC Brasil, com dados de setembro de 2018. Além disso, o volume de endividados subiu 4% quando comparado com o mesmo período de 2017. “Existe um problema sério de inadimplência, até pelo alto índice de desemprego”, diz Carolina Aragão, gerente do Serasa Consumidor. “Ainda não conseguimos prever se vai melhorar, mas torcemos para que sim, para que as pessoas tenham uma vida econômica e financeira melhor.”

Referência em análise e informações para decisões de crédito, a Serasa também contribui para reduzir o número de inadimplência no país. Isso porque a empresa oferece mecanismos e serviços, como notificar e orientar o consumidor, para que ele não fique com o nome negativado no mercado por conta de dívidas. Em um cenário com o alto índice de endividados, saber usar os recursos oferecidos pela companhia  é muito importante – até mesmo para que esse volume diminua.

Serasa: o que é?

Fundada em 1968 para padronizar formulários e garantir uma maior rapidez nas decisões bancárias, a companhia evoluiu nos últimos 50 anos, se modernizou, incorporou outras frentes de atuação e hoje oferece uma gama de serviços ao consumidor que vão desde acesso ao seu histórico de consumo/pagamentos, até educação financeira, fácil acesso para regularizar o nome negativado e etc.

Não à toa, a empresa é conhecida como um birô de crédito, por reunir dados cedidos por instituições financeiras, bancos e lojas, a fim de oferecer suporte aos negócios. “Pelo movimento que vemos, as pessoas têm muito interesse em regularizar o nome”, indica Carolina. “O crédito faz parte da vida dela, de casa própria, realização dos sonhos. E as pessoas não têm crédito bom e fácil se o nome estiver negativado”, explica a gerente.

Como usar os recursos do Serasa Consumidor da melhor maneira?

Com a modernização e investimento voltado para ampliar o portfólio, a empresa passou a contar com sete produtos – sendo eles: Serasa eCred; Serasa Antifraude; Serasa Limpanome; Serasa Score; Serasa Cadastro positivo; Serasa Ensina e Você Consulta. Atualmente, a companhia tem 25 milhões de brasileiros cadastrados em sua base de dados, o que facilita a oferta de serviços como checar o CPF; consultar a pontuação do score; ter informações para limpar o nome negativado; negociar as dívidas, entre outros.

“Nos últimos dois anos, a empresa investiu para ter um modelo de negócios voltada a serviços para o consumidor. É como se fosse uma startup dentro da Serasa”, conta Carolina. “Temos um propósito de ajudar o brasileiro a ter crédito, que vai desde o consumidor ter a informação democratizada, para se preparar para buscar um crédito, até ficar sabendo dessa informação por meio das consultas.”

Seguindo esse conceito, no Serasa eCred, o consumidor pode fazer simulações de empréstimos e encontrar a melhor opção de acordo com o bolso. A plataforma indica parceiros e empresas que oferecem modalidades de empréstimos. Já quem contrata o serviço Antifraude, por exemplo, fica ciente se o seu documento está sendo consultado por alguma empresa, impedindo, assim, eventuais ações fraudulentas.

O recurso custa a partir de R$ 9,90 por mês e protege o cidadão de eventuais crimes de fraude. “Uma cliente nossa descobriu que seria vítima de um golpe por meio do nosso programa. Ela foi notificada que uma concessionária estava consultando o CPF dela. Com a informação, ela descobriu que estavam tentando comprar um carro com os dados dela. O fraudador foi preso na loja”, diz a gerente. Uma dica importante é sempre checar o CPF no site da Serasa para avaliar se ele não está sendo usado da maneira indevida. Fique atento com possíveis fraudes na internet.

Há, também, o programa Limpanome, que foi feito para ajudar pessoas endividadas a renegociarem com os credores e pagarem os débitos – tudo online. Enquanto o serviço Cadastro Positivo funciona como uma espécie de currículo financeiro: o seu histórico fica salvo e o que você faz de “positivo” conta pontos para você. Na plataforma, há opções de instituições que o consumidor pode renegociar a dívida – e também dicas e explicações do porquê é importante manter o nome “limpo no mercado.”

Fui negativado. E agora?

Muitas vezes as pessoas vão tomar um crédito e são surpreendidas com a informação de que estão negativadas no mercado. Cadastros desatualizados, não acompanhar o histórico do CPF ao longo dos anos e a falta de informação podem contribuir para isso – além, claro, do não pagamento da dívida.

Manter os dados de cadastro sempre atualizados tem um motivo: quando um credor decide negativar o nome do devedor, a Serasa envia uma notificação informando o movimento. A partir desse momento, a pessoa tem um prazo para acertar a dívida, antes de ficar negativado. A decisão de incluir o nome do devedor na lista da Serasa é da empresa/credor que não recebeu o pagamento – e também é ela quem “limpa” o nome, quando a dívida for quitada.

Entre as principais consequências de ter o nome negativado na Serasa é ter dificuldade para conseguir crédito no mercado, seja para financiar algum bem ou conseguir um crediário em lojas. A pontuação no Score também é impactada, então, fique atento!

O prazo para o nome ficar negativado na lista da empresa é de cinco anos. Após esse período, a dívida contraída não consta mais para visualização do mercado. Mas, atenção: não é porque seu nome ficou limpo, que o valor em débito não existe mais. “Quando falamos que a dívida caduca, ela não deixa de existir, só deixa de ficar visível no banco de dados. A empresa que não recebeu o pagamento  pode continuar cobrando”, explica a gerente da Serasa.

Como o score do Serasa pode te ajudar?

Outro serviço muito importante para o consumidor é o score . Mesmo com o alto número de pessoas cadastradas na Serasa, muitos ainda não sabem o que é o score, como ele funciona e os benefícios de ter uma nota alta.

Desde abril de 2017, os consumidores passaram a ter acesso gratuito ao chamado score do Serasa. A ferramenta nada mais é que um histórico dos hábitos de compra do indivíduo. Com uma pontuação que vai de 0 a 1 000 pontos, o serviço analisa o perfil da pessoa enquanto consumidor. A avaliação é feita levando em consideração pontos como pagamento de contas em dia, relacionamento financeiro com empresas, histórico de dívidas negativadas e dados cadastrais atualizados.

Segundo a ferramenta, quanto mais próximo da pontuação máxima, maiores são as chances de o cidadão honrar com seus compromissos financeiros nos próximos dozes meses. Isso facilita o acesso ao crédito – cartão de Crédito, Empréstimo, Financiamento – e atesta o consumidor como um bom pagador. “O score considera as informações da Serasa num período de cinco anos. Toda a análise é refletido ao longo do tempo, por isso a importância de ficar atento ao seu histórico”, conclui Carolina.

 

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Postado por Paula Bezerra

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar de

Saiba como aproveitar o feriado sem comprometer a renda

Finanças Pessoais

Saiba como aproveitar o feriado sem comprometer a renda

Planejamento, foco e clube de benefícios. Curta o feriado sem extrapolar o orçamento

13º salário: dicas para usá-lo como um benefício de verdade

Finanças Pessoais

13º salário: dicas para usá-lo como um benefício de verdade

Confira algumas dicas de como aproveitar o salário extra da melhor maneira possível

Como aproveitar a Black Friday sem ficar mal endividado

Finanças Pessoais

Como aproveitar a Black Friday sem ficar mal endividado

Ter foco e planejamento são algumas das dicas para não comprometer a renda durante esse período de promoções

Recursos Financeiros: como conseguir sem ajuda do banco?

Finanças Pessoais

Recursos Financeiros: como conseguir sem ajuda do banco?

Conheça a empresária que realizou o sonho de expandir o negócio com empréstimo da Creditas