Saiba como renegociar seu empréstimo consignado

O empréstimo consignado é uma modalidade que desconta diretamente do salário ou benefício do INSS. Em caso de não conseguir pagar a dívida, o devedor pode tentar renegociar o consignado com a instituição financeira de onde solicitou o serviço.

Em muitos casos é comum adquirir um crédito consignado para quitar as dívidas, comprar um veículo, arrumar a casa ou investir nos estudos. Isso porque essa modalidade de crédito possui uma das taxas de juros mais baixas do mercado. Mas nem sempre é fácil pagar todas as parcelas e é possível renegociar seu empréstimo consignado.

Funcionários públicos estaduais, federais, aposentados e pensionistas do INSS, até mesmo quem tem o nome sujo ou não possui conta em banco pode solicitar o crédito consignado.

Caso contrário, é fundamental ser trabalhador com carteira assinada (CLT), sendo que a empresa precisa ter convênio com o banco ou financeira que concederá o crédito. Na prática, a garantia de pagamento é o próprio salário, pois as parcelas são debitadas automaticamente da folha de pagamento.

Muitas vezes, no entanto, a pessoa solicita o crédito e não consegue pagar. Assim, ao invés de facilitar a vida financeira, acaba acumulando mais dívidas.

Se você solicitou esse recurso e não pagou todas as parcelas, não se preocupe, há como renegociar o empréstimo consignado. Para isso, acompanhe o passo a passo.

 

Como renegociar seu empréstimo consignado

Existe a possibilidade de refinanciar o empréstimo. Com isso, se você solicitou, por exemplo, um empréstimo com 30 parcelas, mas pagou apenas 12, o restante (que são 18 parcelas) o banco pode quitar para você. Desta forma, o banco libera um novo empréstimo com novas 30 parcelas, descontando o valor que foi quitado.

Essa opção pode ser interessante para conseguir taxas de juros mais baixas, pegar um pouco de dinheiro com a diferença da operação do novo empréstimo ou diminuir o valor das parcelas. O ideal é analisar as taxas de juros em diversos bancos distintos, no intuito de averiguar a taxa de juros mais baixa. Para conhecer melhor esse processo, entenda como funciona a portabilidade de crédito, logo abaixo.

Transfira sua dívida para outro banco

Se o seu banco está cobrando taxas de juros abusivas, saiba que você tem a opção de transferir suas dívidas, assim como o empréstimo consignado, para outro banco com taxas menores. O nome desse procedimento é portabilidade de crédito.

Agora, a portabilidade tem regras mais flexíveis que facilitam o processo de transferência da dívida. Esse procedimento de transferência de dívida para outro banco é totalmente gratuito.

É importante estar atento às exigências do banco que assumirá suas dívidas. Portanto, não faça esse procedimento por impulso. Sempre analise todas as instituições financeiras e suas taxas de juros antes de fechar o negócio.

Alternativas

Apesar de ter inúmeras vantagens, o consignado ainda tem taxas de juros altas quando comparado a outras modalidades. Dependendo da financeira ou do banco pode chegar a 40% ao ano. Por isso, é importante conhecer outras linhas de crédito mais benéficas. Pode ser vantajoso mesmo com a possibilidade renegociar seu empréstimo consignado.

Crédito Pessoal online

Existem muitas instituições financeiras que oferecem a modalidade empréstimo online, com juros mais baixos. A redução de custos com agências físicas e a rigidez na liberação de crédito garantem menos risco para a instituição. Assim, é possível oferecer parcelas a taxas menores.

Porém, é mais trabalhoso para o solicitante, que deve se encaixar nas restrições impostas pela empresa. Uma delas é a renda mensal mínima necessária e o histórico de pagamentos e empréstimos.

Esses sites fazem parcerias com bancos de médio e pequeno porte e funcionam como correspondentes bancários.

Empréstimo com garantia

Uma boa alternativa é o empréstimo com garantia de imóvel ou de veículo, com juros a menos de 2% ao mês, como é o caso da Creditas. Compare as taxas:

As taxas são menores justamente para reduzir o risco dos bancos e financeiras não receberem os pagamentos mensais. Em caso de inadimplência, a instituição ainda ganha o valor da dívida, correspondente ao imóvel ou veículo em garantia.

Essa linha de crédito tem uma série de vantagens. Uma delas é o prazo mais longo, o que permite organizar as finanças. Você pode usar o dinheiro para uma viagem, reforma da casa, casamento ou até para abrir uma empresa.

Para isso, basta comprovar renda, requisito principal na maioria das instituições. Além disso é necessário apresentar dados como RG, CPF, CNH e outros documentos referentes ao imóvel ou veículo.

No caso da garantia com imóvel, por exemplo, não é preciso justificar o motivo do empréstimo, mas o terreno deve estar construído. Os bens precisam estar pagos e livres de ônus. 

É ótimo para quem quer sair do vermelho. O cliente tem direito a 50% do valor do bem, mas o limite para financiamento é de R$2 milhões. O valor da parcela não pode comprometer mais de 30% da renda mensal de quem solicita.

Geralmente os processos de pedido e liberação de crédito podem ser feitos online. Mas, lembre-se: as instituições financeiras são proibidas de cobrar qualquer valor antes de receber o empréstimo.

 

Faça uma simulação de empréstimo com garantia aqui

 

Relacionados

Como funciona o empréstimo com garantia Creditas A Creditas se consolidou como uma das startups mais promissoras do Brasil. Criada em 2012, nasceu com o intuito de enfrentar um dos maiores problemas ...
Juros, taxas e prazos: saiba como calcular emprést... Na hora de solicitar um empréstimo, poucas pessoas olham com atenção para as condições oferecidas pelos bancos. Muitas vezes, deixam de notar que na o...
9 mitos e verdades sobre dívidas Falar de dívidas ainda é um grande tabu no Brasil. As pessoas conversam pouco sobre isso porque ficam com vergonha. E isso se torna um problema, pois ...
Descubra agora como fugir dos juros abusivos As linhas de crédito mais utilizadas pelo brasileiros são também as mais caras. Além de possuírem fácil acesso com análises menos rigorosas, também sã...

Postado por Revista Creditas

Portal de conteúdo especializado em educação financeira.

  1. Alexandre Fernandes Correa 16/11/2017 at 22:04

    Olá, boa noite. Cai num conto do cartão consignado. Fui levado a crer que era um cartão de crédito comum. Quando vi, o Panamericano colocou na minha conta 18 mil reais. O que faço agora? Assinei tudo, autorizei desconto em folha, como me livrar disso? Como ter o menor prejuízo? Por favor, me dê uma ajuda.

    Responder

    1. Oi, Alexandre

      Para cancelar um consignado é necessário quitar o empréstimo. Nesse caso, você pode negociar com o banco para conseguir um desconto pela antecipação das parcelas e utilizar o saldo que depositaram no cartão.

      Se esse valor não for suficiente para cobrir o total, considere fazer a portabilidade e transfira o empréstimo para uma instituição que ofereça juros menores. Solicite simulações e compare o CET (Custo Efetivo Total).

      Na Creditas trabalhamos com empréstimo com garantia de imóvel e veículo. A nossa menor taxa é de 1,15% ao mês. Nesse texto explicamos Como funciona o empréstimo com garantia Creditas

      Se você já conhece o nosso produto, pode ir direto no nosso site para fazer uma simulação: http://www.creditas.com.br

      Esperamos ter ajudado! Mas se ficou com alguma dúvida, não deixe de escrever para nós

      Abs

      Responder

  2. Eva maria que qui domingues 30/04/2017 at 14:09

    eu quero renegociar os meus empréstimos concignados

    Responder

    1. Revista Creditas 21/08/2017 at 10:55

      Oi Eva, tudo bem?

      Você já conhece nossas modalidades? Aqui na Creditas fazemos empréstimo com garantia de imóvel ou de automóvel 🙂
      Corre lá no nosso site para saber mais e fazer uma simulação https://www.creditas.com.br/

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *