Juros, taxas e prazos: saiba como calcular empréstimo

Publicado em Atualizado em: 17/06/2019
como calcular empréstimo

Na hora de solicitar um empréstimo, poucas pessoas olham com atenção para as condições oferecidas pelos bancos. Muitas vezes, deixam de notar que na operação são embutidas outras taxas e encargos, além dos juros. Dessa forma não sabem o valor total da dívida. Por esse motivo, é muito importante entender como calcular empréstimo.

Antes de contratar um empréstimo é necessário analisar, pelo menos, três informações básicas para saber o valor total da dívida: juros, taxas e prazos. Os bancos e as financeiras devem fornecer esses dados, mas com a ajuda das ferramentas que disponibilizamos abaixo, você pode chegar nesses números sozinho. Isso vai te dar autonomia, além de ajudar a escolher o tipo de empréstimo e a instituição.

Receba nossos conteúdos exclusivos

Como calcular empréstimo

A fórmula para calcular empréstimo é bastante complexa e não é algo simples de se fazer. Para facilitar a sua vida, criamos uma calculadora onde é possível descobrir o valor ou o número de parcelas para o seu empréstimo em diferentes modalidades. Basta colocar o valor de interesse e completar um dos outros campos disponíveis: o número de meses que ou o valor da parcela que deseja pagar.

Existem ferramentas disponíveis na internet, por exemplo, a calculadora do cidadão desenvolvida pelo Banco Central. Com ela é possível calcular uma das quatro variáveis do empréstimo: valor financiado, valor da prestação, taxas de juros e número de meses.

Na calculadora do site Faz a Conta, ainda é possível calcular empréstimo com Tabela Price e Tabela SAC. Com essa alternativa, o usuário descobre se consegue arcar com uma parcela mais alta no começo ou se prefere ter valores fixos a pagar durante a operação.

Pode ser difícil achar quais são as taxas praticadas pelo banco que você deseja calcular. Por isso, verifique as taxas médias de juros cobradas por cada instituição no site do Banco Central e compare. O portal também possibilita descobrir as taxas médias de cada modalidade. Isso pode ajudar a saber qual é o modelo de crédito mais interessante para ir atrás.

Conversor de taxas de juros

Ao calcular empréstimo, você descobre as taxas da operação. Geralmente, os juros do são informados pelo valor mensal. Mas a instituição também pode passar essa taxa na conversão anual. Com as ferramentas abaixo, é possível converter os valores, de acordo com o seu interesse.

 

Custo Efetivo Total (CET)

Com o cálculo das taxas de juros e das parcelas você consegue ter uma ideia de quanto será pago pelo empréstimo. No entanto, é bom destacar que outros encargos e custos podem ser embutidos no valor final.

Diante disso é importante saber o Custo Efetivo Total da operação. É obrigação da instituição passar essa informação para o consumidor. O ideal é comparar os CETs de diferentes empresas para os mesmos valores e prazos de pagamentos. Pode acontecer que uma empresa com juros mais altos, possua menos gastos operacionais e, então, tenha um custo menor da operação.

 

Como escolher o melhor tipo de empréstimo

Agora você já calculou os empréstimos e viu que a taxa de juros é muito importante na hora de escolher uma modalidade. Mas também existem outros fatores que influenciam na hora de optar por uma linha de crédito.

As instituições calculam as condições de pagamento a partir de alguns fatores, entre eles, o risco de inadimplência. Isso representa a probabilidade do devedor deixar de pagar as obrigações acordadas. Uma ação que ajuda a diminuir esse risco é colocar uma garantia alienada à operação.

Quando um cliente oferece um bem como garantia, acaba gerando maior segurança para a instituição financeira. Isso ocorre porque se deixar de pagar a dívida, a empresa pode tomar a propriedade do devedor. Quando o cliente tem o risco de perder a sua posse, ele dá mais relevância ao pagamento das parcelas, o que diminui a taxa de inadimplência.

Por conta disso, o empréstimo com garantia é o jeito mais barato de conseguir dinheiro no país. Como o risco de inadimplência é reduzido, os credores conseguem proporcionar taxas de juros mais baixas e as condições de pagamento mais vantajosas.

Tags:
SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Postado por Revista Creditas

Portal de conteúdo especializado em educação financeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar de
10 mitos e verdades sobre o uso do crediário 

Crédito e empréstimo

10 mitos e verdades sobre o uso do crediário 

Pesquisa do SPC Brasil indica que 30% dos consumidores ainda utilizam essa modalidade de crédito. Veja o que é verdade e fuja de fake news

Apple Card: cartão de crédito sem tarifas chega ao mercado em agosto

Cartão de Crédito

Apple Card: cartão de crédito sem tarifas chega ao mercado em agosto

Livre de anuidade e outras taxas, novidade é fruto de uma parceria da Apple com o banco Goldman Sachs e a rede Mastercard

Alienação fiduciária e hipoteca: veja as diferenças e vantagens

Crédito e empréstimo

Alienação fiduciária e hipoteca: veja as diferenças e vantagens

Embora ambas sejam usadas como garantia, as linhas de crédito possuem diferenças em seus modelos de contratação. Entenda quais são

Empréstimo com garantia: conheça 5 modalidades e entenda como funcionam

Crédito e empréstimo

Empréstimo com garantia: conheça 5 modalidades e entenda como funcionam

Para conseguir crédito mais barato e melhores prazos de pagamento, consumidor diversos bens. Conheça as opções

Veja mais
Navegue por temas