Revista Creditas - Conteúdo e Informação sobre Finanças

Como um refinanciamento de veículo pode mudar as suas finanças

refinanciamento de veículo

Não é raro uma pessoa perder o controle dos gastos, ficar no vermelho e recorrer a terceiros para conseguir dinheiro. Afinal, é possível reequilibrar as finanças por meio de um empréstimo adequado ao seu bolso e às suas necessidades. O refinanciamento de veículo é uma modalidade de crédito pessoal, no qual, coloca-se um carro em garantia da operação. É uma forma de sair das dívidas, mas também de iniciar projetos pessoais.

Essa modalidade é bem parecida com o empréstimo com garantia. Atende diferentes objetivos e necessidades, mas em especial quem precisa de bastante dinheiro e prazos longos. Além de oferecer juros muito baixos.

Mas, muitas pessoas ainda se sentem inseguras ao contratar crédito e deixar a propriedade em garantia. Para desmistificar o empréstimo é preciso estar bem informado e entender melhor como funciona. Por isso, preparamos um material completo sobre o refinanciamento de veículo para responder de uma vez suas dúvidas.

 

Como funciona o refinanciamento de veículo

No refinanciamento de veículo, você deixa o bem em alienação fiduciária. Ou seja, o carro fica em nome da empresa, mas a posse direta fica com o dono. Mesmo enquanto não quitar a dívida este pode continuar usufruindo do automóvel.

Essa modalidade é muito usada por ter as taxas mais baixas do mercado e prazos extensos para quitar. Inclusive, os juros são bem menores do que no cartão de crédito, cheque especial e empréstimo pessoal.

Quando uma pessoa coloca um bem para assegurar o pagamento, indica que é boa pagadora e reduz o risco de inadimplência. Dessa forma, a instituição fica mais segura e consegue oferecer condições de pagamento diferenciadas.

Posso perder meu carro?

Isso pode acontecer se você deixar de pagar as parcelas e ficar inadimplente. Mas, não é interessante para a instituição credora. Além de o processo de retomada ser bastante burocrático e custoso.

O bem vai a leilão e a empresa corre o risco de não receber o capital emprestado. O valor da venda é usado para amortizar a dívida, e o restante é devolvido ao proprietário. Portanto, o banco não tem ganhos nessa operação. Sem contar a chance da instituição demorar para se desfazer da propriedade ou nem chegar a vendê-la.

Afinal, o objetivo da empresa é receber o valor correspondente ao crédito e não um veículo.

Porém, isso não significa que o cliente pode relaxar e não arcar com as parcelas. Ainda existe o risco de perder o bem. Por isso, é importante se organizar para pagar sempre em dia e evitar o acúmulo de uma nova dívida.

Posso vender ou comprar um veículo usado como garantia?

Sim, você pode usar o veículo como quiser mesmo enquanto não terminar de pagar. O carro usado como garantia fica em alienação fiduciária. Ou seja, o bem passa para o nome da financeira até a dívida ser totalmente quitada. Porém, a posse direta é do dono, que pode continuar usufruindo da propriedade normalmente.

Porém, para vender o bem é necessário pagar a dívida ou o novo comprador deve assumir o compromisso e quitar.

 

Quando solicitar

Contratar crédito envolve muitas escolhas e é preciso pôr na balança fatores positivos e negativos. Além disso, é fundamental levar em conta o momento financeiro que você vive e se está realmente pronto para novos projetos.

Quem solicita crédito, geralmente faz isso pensando em finalmente acabar com as dívidas ou em realizar grandes sonhos. É uma oportunidade de parar de adiar e concretizar de uma vez seus planos.

Porém, não deixe de se planejar e ter certeza de que conseguirá quitar futuramente o empréstimo. Pesquise sobre todas as modalidades disponíveis e opte pela mais adequada ao seu bolso e às suas necessidades. É importante fazer um bom negócio para não se endividar ainda mais e entrar no vermelho. Afinal, o crédito deve ser uma solução para seus problemas e não mais um.

 

Como fazer um refinanciamento

Agora você deve estar se perguntando: mas, afinal, qual o passo a passo para ter o dinheiro em mãos? Confira a documentação exigida pelas instituições e como funciona o processo de contratação.

Documentos necessários

A documentação é facilmente levantada e bastante usada no dia a dia:

  •   RG e CPF ou CNH (Carteira de Habilitação)
  •   Certificado de Registro Nacional (CRV) do veículo
  •   Documento Único de Transferência (DUT) do veículo
  •   Comprovante de renda
  •   Comprovante de residência

Etapas do processo

  1. Solicitação: hoje em dia é possível fazer uma simulação do empréstimo no site da instituição. Feito isso, você pode também solicitar pela internet, preenchendo alguns dados, ou pelo telefone, de acordo com cada empresa.
  2. Análise de crédito: nessa etapa ocorre análise da situação financeira do cliente, para ver se tem condições de arcar com as parcelas. Além de avaliar a quantia requerida. Se não estiverem adequados aos critérios da empresa, o pedido é barrado.
  3. Análise jurídica e vistoria do veículo: os documentos de quem solicita passam por uma verificação e triagem. Paralelamente o bem é avaliado para então se tornar garantia do pagamento.
  4. Assinatura do contrato: depois de tudo aprovado, é liberado o documento de formalização do empréstimo para assinatura. O contrato deve ser entregue à instituição financeira.

Depois desse passo a passo, o dinheiro é liberado na sua conta. O processo é um pouco demorado e pode levar um mês ou mais. Porém, a espera vale a pena porque os juros são muito baixos e você tem bastante tempo para pagar.

Taxas e condições de pagamento

No contrato dessa linha de empréstimo, existem algumas taxas como:

  •   Juros
  •   TAC (Taxa de Abertura de Crédito)
  •   IOC (Imposto Operacional de Crédito)
  •   Seguro Prestamista (opcional)

Os juros variam de acordo com cada instituição, além do ano do carro e da quantidade das parcelas. Já a TAC é cobrada em qualquer abertura de crédito. O valor dela varia de acordo com a região e a instituição financeira que fornecerá o empréstimo, assim como IOC.

Compare as taxas de juros de diferentes modalidades de crédito:

O Seguro Prestamista é opcional. Caso o cliente opte por contratá-lo, dependendo da instituição financeira, ele pode garantir alguns meses de desemprego (pagando as parcelas do empréstimo), deficiência, óbito etc., dependendo dos termos da contratação.

O cliente deve se enquadrar em algumas exigências realizadas pelas instituições para conseguir contratar esse serviço. Entre elas, as principais são:

  • Cada instituição coloca um de ano de fabricação mínimo para aceitar o carro
  • Obter um veículo quitado
  • Estar com o nome limpo, dependendo da empresa
  • Ser maior de 18 anos (não é liberado para menores, nem mesmo com aval ou emancipação)
  • O carro não pode estar batido ou recuperado (leilão – sinistro – ou acidente)

Apesar de o nome limpo ser uma das exigências, algumas instituições chegam a oferecer refinanciamento de veículo para negativados. Porém, as condições de pagamento não são vantajosas e tem juros excessivamente altos, já que o risco de inadimplência é elevado.

>> CONHEÇA OUTRAS FORMAS DE REFINANCIAMENTO

Onde fazer

Instituições tradicionais, como bancos e financeiras, costumam oferecer o refinanciamento de veículo. Mas novas propostas de empresas têm surgido, com o intuito de facilitar e modernizar esse processo. As fintechs são companhias de tecnologia especializadas em finanças que também fornecem crédito. O diferencial está no processo online e na flexibilidade dos serviços. Além de contar com juros menores.

A Creditas, por exemplo, é uma fintech focada em empréstimo com garantia de veículo e de imóvel. A empresa se destaca no valor concedido e ainda mais no prazo de pagamento. Se tiver um carro, você consegue até 90% do valor do bem e pode quitar em até 60 meses. A taxa mínima é de 1,75% ao mês.

Precisa de ainda mais dinheiro? Pode deixar um imóvel alienado e receber até 60% do que vale. Além de chamar atenção por ter até 240 meses para saldar a dívida.

Para finalizar, nossa sugestão é para acessar outros conteúdos da Revista Creditas e sempre acompanhar novas dicas de finanças pessoais. Também não deixe de escrever outras dúvidas sobre o assunto nos comentários abaixo.

 

SOLICITE UM EMPRÉSTIMO NA CREDITAS

 

 

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Postado por Revista Creditas

Portal de conteúdo especializado em educação financeira.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar de

Por quê o refinanciamento de imóvel é a solução para dívidas caras?

Empréstimo com Garantia

Por quê o refinanciamento de imóvel é a solução para dívidas caras?

Fuja das dívidas caras e encontre alternativas mais baratas para realizar sonhos.

Refinanciamento ou portabilidade de crédito: qual é melhor?

Empréstimo com Garantia

Refinanciamento ou portabilidade de crédito: qual é melhor?

Você está pagando taxas elevadas pelo empréstimo e busca uma modalidade mais barata? Conheça essas duas possibilidades.

O que é LTV de empréstimo e como influencia no valor liberado

Empréstimo com Garantia

O que é LTV de empréstimo e como influencia no valor liberado

Vai fazer um empréstimo com garantia ou financiamento? Essa sigla tem tudo a ver com a quantia solicitada; entenda

O que é carro alienado? Entenda como funciona

Empréstimo com Garantia

O que é carro alienado? Entenda como funciona

Carro alienado é uma ótima alternativa para conseguir crédito com juros baixos. Além disso, é possível vendê-lo e comprá-lo. Entenda como.

O que é Alienação Fiduciária?

Vale a pena entender como funciona porque a alienação fiduciária permite ter acesso a taxas de juros muito baixas.

 

Mais vistos