Price e SAC: Taxa prefixada ou pós-fixada?

Entenda as diferenças entre as taxas prefixadas e pós-fixadas na visão de especialistas e saiba mais sobre as tabelas SAC e Price.

Na hora de ler o contrato de financiamento ou refinanciamento de imóvel, é importante saber escolher as melhores condições de pagamento. Dependendo do perfil do cliente, é melhor optar pela taxa prefixada (na qual não há variação de valores) ou, então, a taxa pós-fixada (sendo que os valores variam, mas começam mais altos).

Muitos conhecem esse processo como tabelas Price (valor fixo da prestação) e SAC (valores variantes, que tendem a diminuir) respectivamente. Entender sobre essas formas de pagamento possibilita ao cliente uma escolha estratégica e mais inteligente.

É possível optar pela tabela de amortização Price com taxas de juros prefixados ou pós-fixados. Já a tabela SAC está ligada aos juros pós-fixados.

SAC (pós-fixada)

Em geral, os consumidores tendem a gostar mais da tabela SAC com as taxas pós-fixadas. “Os clientes normalmente preferem a pós-fixada, pois os valores são um pouco menores que a pré. Eles na maioria das vezes visam o valor da prestação e acabam nem se importando com o saldo devedor e a variação”, conta Renata Saraiva, gerente comercial do Paraná Banco.

A tabela SAC (pós-fixada) faz com que o valor da prestação fique menor e as taxas variem ao longo dos meses. Por isso, os clientes acabam optando mais por esta tabela.

Price (prefixada)

Mesmo que a tabela SAC atraia mais a atenção dos clientes, que visam somente o valor das prestações, existem também aqueles que preferem mais segurança quanto a variações. “Clientes mais conservadores normalmente optam pela taxa fixa, pois têm medo da variação do IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado), ou seja, variação da economia”, explica Beatriz Mariano de Souza, consultora do banco PanAmericano.

Se pensarmos em rentabilidade dos bancos, a taxa prefixada seria a melhor. Isso porque ela normalmente é mais alta. Os bancos já fazem um cálculo (espécie de simulação do mercado) para embutir todo tipo de variação que pode ocorrer no período do contrato. Caso a variação não ocorra, o cliente paga da mesma forma.

“Sem dúvida o banco lucra mais com a taxa prefixada. Mas como os clientes podem fazer essa escolha, acabam ficando com as taxas pós-fixadas”, analisa Renata Saraiva.

Relacionados

Empréstimo com Nome Sujo Sabia que é possível solicitar empréstimo mesmo estando com o nome sujo? Existem algumas modalidades de crédito que atendem a esse perfil de clientes....
Empréstimo com Nome Negativado O empréstimo com nome negativado pode ser contratado em algumas financeiras, se for crédito pessoal, ou nos principais bancos no cado do crédito consi...
Crefisa: como funciona o empréstimo para negativad... Funcionários públicos, aposentados e pensionistas negativados conseguem empréstimo pessoal na Crefisa, mas pagam quase o dobro de juros Se você est...
Bom pra Todos: juros baixos para clientes Banco do... Conheça as taxas reduzidas do Bom para Todos, quais as vantagens e como contratar. O Bom para Todos é um programa que reduz as taxas de juros para ...

Postado por Revista Creditas

Portal de conteúdo especializado em educação financeira.

  1. Luis Wanderlei Moura 06/07/2017 at 00:07

    essa de dar cartao para negativado e uma boa mesmo

    Responder

    1. Olá Luiz, tudo bem ? Nós da Creditas não realizamos cartões de crédito, somente empréstimo com garantia de imóvel ou automóvel.

      Responder

  2. Rafael Henrique 09/05/2017 at 13:19

    Bom dia,
    Meu contrato que fiz está na tabela Price (pré-fixada). Nessa modalidade eu consigo abater o saldo devedor da minha divida?

    Exemplo: Eu fiz empréstimo de 103.000,00. Noto que a cada vez que pago as prestações o meu saldo devedor vai aumentando embutido o juros. Então, se eu quisesse pagar toda minha divida hoje, eu pagaria o que esta no meu saldo devedor ou iria ter que pagar todo o juros já pré-fixado no contrato?

    Responder

    1. Olá Rafael, tudo bem?

      Sim, aqui na Creditas tem toda amortização de ambas as nossas modalidades com garantia. No empréstimo com automóvel em garantia você pode antecipar parcelas com desconto e pode quitar quando queira. Já no empréstimo com imóvel em garantia a antecipação de parcelas é de forma semestral e a quitação também tem toda amortização.

      Caso tenha qualquer dúvida, estamos á disposição.

      Responder

  3. SIMAO FITERMAN 22/04/2017 at 13:41

    O sistema SAC pode ser mais vantajoso que o PRICE pre fixado se não for atrelado ao IGPM, e sim à TR taxa referencial. Com o IGPM o saldo devedor sobe muito e isto faz com que a parcela que deveria ser amortizada,SAC, acaba ñao caindo ou reduzindo muito pouco. Alguém comenta?

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *