Como o Interveniente Quitante pode mudar seu empréstimo

Interveniente Quitante

Geralmente, financiamento ou empréstimo com garantia são linhas de crédito com longo prazo para quitar. Supondo que uma pessoa não tenha terminado de quitar a dívida, mas queira usar o mesmo bem para assegurar o pagamento em outra instituição, isso é possível. Desde que a segunda empresa pague as parcelas restantes do crédito anterior. Esse processo é chamado de Interveniente Quitante (IQ).

É muito comum acontecer isso ao encontrar uma financeira com taxas menores, por exemplo. Em vez de continuar em condições pouco favoráveis em um banco pode procurar outro que atenda melhor suas expectativas. Porém, não é sinônimo de portabilidade de crédito, embora seja parecido. Entenda melhor cada passo a ser dado para conseguir o IQ.

Entenda melhor o Interveniente Quitante

O Interveniente Quitante é um procedimento realizado quando você quer financiar ou usar como garantia do empréstimo um bem já alienado em outra empresa. Isto é, a propriedade já está atrelada a um pagamento até o fim do contrato.

Porém, se quiser usá-la em um segundo banco, é preciso sair da operação anterior. Não é permitido manter um veículo ou imóvel alienado em duas empresas ao mesmo tempo.

Para fazer isso, o banco para onde quer ir deve aprovar seu perfil financeiro por meio de uma análise de crédito. Vai avaliar se você tem condições de devolver futuramente o dinheiro emprestado.

E o principal: a nova instituição deve quitar as parcelas restantes do primeiro empréstimo. Isso quer dizer que você não passa o saldo devedor de uma empresa para outra, como se fosse o mesmo contrato. Por isso, esse processo não é exatamente considerado uma transferência.

Exemplo 1: uma pessoa faz um empréstimo com garantia de veículo em uma instituição e tem o prazo de 15 anos para quitar a dívida. Pagou 13 anos até agora, mas encontrou um outro banco que oferece condições melhores. Porém, como o carro é usado para assegurar o pagamento da primeira instituição, a segunda precisa saldar as 24 parcelas restantes. Depois disso pode, então, dar entrada no processo de contratação e alienar o bem.  

Exemplo 2: José quer comprar e financiar a casa de Maria, que tem interesse em vendê-la. Porém, o imóvel ainda não está totalmente quitado, ou seja, continua em financiamento ativo. Então, o Banco 2 irá financiar o bem para José e quitar o débito de Maria com o banco 1 para poder alienar a propriedade e iniciar um novo empréstimo.

 

Diferença entre IQ e Portabilidade de Crédito

A portabilidade de crédito permite ao contratante fazer transferência da operação de crédito de um banco para outro com taxas menores, desde que este aceite. Então, a nova instituição é responsável por quitar a dívida restante com a original. Depois disso, o contrato é encerrado e a matrícula do bem é registrada no cartório como garantia da segunda empresa.

Nesse caso, necessariamente o valor do empréstimo e o prazo de pagamento se mantêm os mesmos. Você não tem possibilidade de solicitar mais dinheiro no novo banco.

Isso foi definido na lei de resolução nº 3402 de 2006, com a finalidade de estimular a competitividade entre os bancos e forçá-los a melhorarem seus serviços.

Já o Interveniente Quitante é mais flexível, uma vez que você pode contratar um empréstimo com prazo maior e com quaisquer taxas. Mas, assim como na portabilidade, a nova empresa liquida o débito e o contrato com a anterior. A partir disso é possível colocar o bem em outra alienação fiduciária.

 

Quando vale a pena?

O Interveniente Quitante é muito procurado em especial quando uma pessoa quer vender um imóvel ou veículo com um financiamento ainda em andamento, ou seja, que não foi quitado. Além de querer sair de um empréstimo com garantia para optar por outro.

Também é uma alternativa se você vai comprar um imóvel novo, por exemplo, mas não quer fechar negócio com o banco que financiou o empreendimento. Se preferir, pode financiar o bem em outra empresa e esta quita o recurso com o banco original.

Porém, só vale a pena se o financiamento ou empréstimo com garantia for mais vantajoso do que o anterior. Antes de realmente fazer a mudança, conheça o Custo Efetivo Total (CET) detalhado. Ou seja, todos os encargos e despesas envolvidos na operação. A empresa tem obrigação de fornecer. Não deixe de avaliar taxas e os valores permitidos para evitar uma má escolha.

Passo a passo para solicitar

Solicitação: primeiramente, você deve enviar uma ficha preenchida com seus dados básicos, como nome, RG, CPF e telefone para a nova empresa. Depois deve solicitar informações sobre o saldo devedor.

Encerramento do contrato: o banco que fará o Interveniente Quitante deverá efetuar o pagamento referente ao restante da sua dívida. Feito isso, o contrato é liquidado, ou seja encerrado com a empresa anterior. Porém, demora em torno de 30 dias para ser emitido um documento de Baixa de Hipoteca, que desvincula o bem do banco original.

Novo contrato: você deve assinar um novo contrato de financiamento ou empréstimo com garantia com o banco para onde quer mudar. Então, é lavrada uma nova escritura pública e ao registrar o documento, a Baixa de Hipoteca e a nova alienação fiduciária são estabelecidas no cartório.

Quais instituições aceitam?

Nem todas as instituições financeiras fazem o Interveniente Quitante, uma vez que não são obrigadas a aceitar. Por exemplo, se o seu perfil financeiro não é compatível com o esperado, provavelmente não será aprovado na análise de crédito.

Mas, muitos bancos e financeiras tradicionalmente oferecem esse tipo de serviço. Assim como empresas ainda mais modernas e flexíveis, como as fintechs, companhias de tecnologia especializadas em finanças. O objetivo dessas instituições mais modernas é tornar os serviços menos burocráticos e facilitar o acesso ao crédito, bem como derrubar os altos juros.

Hoje em dia, você pode fazer parte do processo de contratação pela internet para ganhar tempo e realizar o quanto antes seu sonho.

A Creditas é uma fintech que concede empréstimo com garantia de veículo e de imóvel, com as taxas mais baixas do mercado. Você consegue fazer o Interveniente Quitante e economizar muito com a nova operação de crédito.

Se optar por garantir o pagamento com um carro, pode ter acesso a até 90% do valor do bem a uma taxa a partir de 1,49% ao mês. Sem contar o prazo máximo de 48 meses. No caso do imóvel consegue até 60% do que vale, com taxa mínima de 1,15% ao mês. Tem até 240 meses para terminar de quitar.

SOLICITE UM EMPRÉSTIMO NA CREDITAS

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Postado por Revista Creditas

Portal de conteúdo especializado em educação financeira.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar de

O que é carro alienado? Entenda como funciona

Empréstimo com Garantia

O que é carro alienado? Entenda como funciona

Carro alienado é uma ótima alternativa para conseguir crédito com juros baixos. Além disso, é possível vendê-lo e comprá-lo. Entenda como.

Refinanciamento de Imóvel Creditas: como funciona e quando fazer

Empréstimo com Garantia

Refinanciamento de Imóvel Creditas: como funciona e quando fazer

Conheça o empréstimo que está revolucionando as taxas de juros! O refinanciamento concede valores elevados por um custo baixo.

Refinanciamento de Veículos Creditas: grandes projetos com pequenas parcelas

Empréstimo com Garantia

Refinanciamento de Veículos Creditas: grandes projetos com pequenas parcelas

Com ótimas condições de pagamento, o Refinanciamento de Veículos te ajuda a sair do vermelho e reequilibrar as finanças. Entenda como funciona.

Entenda os juros do empréstimo com garantia de veículo

Empréstimo com Garantia

Entenda os juros do empréstimo com garantia de veículo

Entenda por quê as taxas são tão baixas nessa modalidade e como isso influencia no seu empréstimo.

Procura uma solução para reformar ou construir a casa dos sonhos?

O Creditas Reforma é uma solução para financiar todos os custos da sua reforma ou construção, desde o projeto arquitetônico, material de construção, até o móvel planejado e os detalhes da decoração.

Mais vistos