Revista Creditas - Conteúdo e Informação sobre Finanças

Compare: onde e como fazer financiamento de material de construção

Financiamento de material de construção

Está pensando em construir ou reformar sua casa ou negócio próprio, mas não consegue pagar à vista? Fazer um financiamento de material de construção é uma boa opção nesse caso. Você não precisa mais adiar a reforma e pode pagar parcelas que cabem no orçamento.

Hoje em dia, várias empresas oferecem esse tipo de crédito, embora muita gente só lembre do Construcard, da Caixa Econômica.

Mas, para fazer um bom negócio é necessário se planejar, confrontar as finanças com os seus objetivos e, então, economizar na reforma. Para te ajudar com isso, apresentamos no artigo abaixo as condições de pagamento das principais empresas que concedem essa linha. Você verá que existem opções com taxas e prazos bem competitivos, sem contar os montantes elevados. 

Financiamento ou empréstimo?

O financiamento é diferente do empréstimo na forma de contratação. O recurso disponibilizado no primeiro só pode ser usado para uma finalidade específica, como a compra de materiais. Por isso, é chamado de crédito direcionado. Enquanto no segundo, você pode usar o dinheiro para qualquer objetivo.

Além disso, o tipo de contratação difere de muitas linhas de crédito – só se aproxima do empréstimo com garantia, também chamado de refinanciamento.

Ao financiar um produto ou bem, você tem acesso a juros bem mais baixos que em outras modalidades. Isso acontece porque o material de construção fica atrelado à empresa como garantia de pagamento. Mas, você usa normalmente o produto durante o contrato. Esse procedimento é chamado de alienação fiduciária.

Onde fazer financiamento de material de construção

Hoje em dia, empresas variadas oferecem financiamento de material de construção. Você pode contratar em bancos, em cooperativas, em fintechs e em lojas especializadas nisso.

Cada empresa tem taxa de juros, prazo de pagamento e de uso próprios e, portanto, as vantagens variam bastante de uma para outra.

A Revista Creditas fez um levantamento, comparando a linha de crédito nas principais instituições do país. Dentre elas estão: Caixa Econômica Federal, com financiamento Construcard; Leroy Merlin, com cartão Celebre; Banco do Brasil; Telhanorte; Sicredi e Creditas. Confira:

Instituição Taxa de juros mínima a.m. Valor concedido Prazo de uso Nº parcelas
Bradesco 2,64% Mínimo: R$ 500 2 anos até 48
Construção e Reforma (Caixa) não informado Mínimo: R$ 15 mil 18 meses 180
ConstruCard (Caixa) 2,15% ou 1,50% para clientes com conta há mais de 90 dias não informado 2 a 6 meses até 70; até 238 (clientes com conta há mais de 90 dias)
Leroy Merlin 1,99% Não especificado 5 anos até 24
Telhanorte 1,99% Não especificado 5 anos até 24
Sicredi 1,40% Não especificado 54 meses até 60
Creditas Reforma 1,15% De R$ 30 mil a 60% do valor do imóvel 15 anos até 180 (15 anos)

Vale a pena utilizar o cheque especial ou cartão de crédito?

No Brasil, quando as pessoas não têm dinheiro à vista para investir na própria casa, costumam recorrer a essas duas linhas de crédito. No entanto, nem todo mundo presta atenção nas taxas de juros exorbitantes cobradas tanto no parcelamento e no rotativo do cartão, quanto no limite pré-aprovado do cheque especial.

Compare na tabela abaixo:

O ideal é que a obra ou reforma, por menor que seja, tenha por trás um planejamento financeiro. Assim, você evita pagar parcelas altíssimas e desenvolver uma dívida maior do que o esperado. É importante lembrar que um projeto desse tipo é de longo prazo e podem ocorrer imprevistos durante o caminho, como perder o emprego ou ter gastos além do imaginado.

Por isso, o mais indicado é procurar modalidades mais baratas e com prazos mais extensos, como o empréstimo com garantia ou consignado.  

Como analisar as propostas de empréstimo e financiamento?

Para fazer uma escolha realmente vantajosa para seu bolso e suas necessidades, é preciso tomar alguns cuidados.

1º: Analise suas finanças

Primeiro, você deve olhar para sua situação financeira. Quanto recebe? Quanto costuma gastar? Confira seu holerite e contabilize suas despesas mensais (fixas e variáveis), por meio de um planejamento.

Só assim, saberá qual a quantia disponível para pagar as parcelas do financiamento e se realmente tem condições de fazer isso no momento.

2º Escolha uma parcela que caiba no seu bolso

Depois de pesquisar e comparar as condições, o ideal no financiamento de material de construção é optar pela empresa que oferece uma parcela adequada a quanto sobra do seu orçamento todo mês. Dessa forma, você não prejudica o pagamento de outras contas por falta de dinheiro, sem passar aperto.

3º Considere possíveis imprevistos

Situações inesperadas acontecem em vários momentos da vida, mas podem ocorrer principalmente durante uma reforma. Pode ser que você precise comprar mais materiais do que imaginava ou pagar a mão de obra além do esperado.

Portanto, o melhor é considerar uma margem de erro e até a possibilidade de ficar sem fonte de renda em caso de perder o emprego, por exemplo. Calcular o dinheiro contado pode te deixar na mão. 

4º Confira o CET

Além dos custos básicos envolvidos em um financiamento, como valor principal e juros embutidos na parcela, você deve solicitar à empresa a taxa que representa a soma de todas as despesas envolvidas, chamada de CET (Custo Efetivo Total).

Essa tarifa expressa quanto você, realmente, está pagando no total. Ela inclui todos os encargos e taxas, que juntos podem encarecer o crédito.

5º Planeje o projeto e o orçamento

Antes de fechar negócio, você precisa fazer um planejamento da obra, seja com um arquiteto contratado ou por conta própria. A partir disso, é possível montar um orçamento e estimar os gastos com o projeto.

Dessa forma, fica mais fácil comparar com as propostas das empresas e ver qual concede uma quantia, taxa de juros e prazo dentro do que você precisa.

Se tiver outras dúvidas sobre financiamento de material de construção, pode escrever para a gente nos comentários abaixo e não deixe de acompanhar outros conteúdos da Revista!

 

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Postado por Revista Creditas

Portal de conteúdo especializado em educação financeira.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar de

Cooperativa de crédito: conheça vantagens e riscos

Empréstimos e Financiamentos

Cooperativa de crédito: conheça vantagens e riscos

Nesse modelo de negócio, você é cliente e dono ao mesmo tempo. Confira!

Saiba tudo sobre os comparadores de empréstimo

Empréstimos e Financiamentos

Saiba tudo sobre os comparadores de empréstimo

Conheça as plataformas que comparam as condições de inúmeras linhas de crédito e instituições

Como o banco digital transforma o mercado financeiro

Empréstimos e Financiamentos

Como o banco digital transforma o mercado financeiro

Ir até a agência bancária é um hábito do passado. Hoje em dia você pode até mandar documentos pela internet. Veja como funciona.

6 formas seguras de conseguir dinheiro emprestado

Empréstimos e Financiamentos

6 formas seguras de conseguir dinheiro emprestado

Esse recurso pode ser útil em uma situação emergencial, para pagar um produto à vista e até iniciar projetos pessoais.

O que é Alienação Fiduciária?

Vale a pena entender como funciona porque a alienação fiduciária permite ter acesso a taxas de juros muito baixas.

 

Mais vistos