Todas as razões para dizer sim ao empréstimo para casamento

Pensando em casar, mas não tem dinheiro para fazer a festa dos sonhos? Veja como escolher um empréstimo para casamento sem bagunçar as suas finanças

Fazer uma festa de casamento ainda é o grande sonho de muitos casais, mas muitos adiam o grande dia por questões financeiras. O que fazer quando sobra amor, mas falta dinheiro para dar o grande passo? Nessas situações, fazer um empréstimo para casamento pode ser uma boa opção.

Muitos podem torcer o nariz para essa ideia e pensam que não é bom começar a vida a dois com a renda comprometida. Mas quantos casais de fato conseguem pagar à vista pela festa dos sonhos, a lua de mel e ainda montar o novo lar? Certamente que para providenciar tudo isso os casais utilizam, pelo menos em algum momento, o cartão de crédito e talvez até o cheque especial. Sabia que essas duas formas de pagamento também são empréstimos e que são as modalidades com as taxas de juros mais caras do mercado?

Se você está nessa situação ou está prestes a entrar nessa, leia este texto com atenção e sem preconceitos. Vamos explicar porque contratar um empréstimo pode ser uma solução saudável para as suas finanças e pode salvar o seu casamento!

Neste texto vamos explicar:

  • Por que pegar um empréstimo para casamento?
  • Qual é o melhor empréstimo para casamento?
  • Cuidados para ter antes de pegar um empréstimo

 

Porque pegar um empréstimo para casamento?

Com certeza é possível fazer um evento simples e com pouco dinheiro, mas quando o assunto é festa de casamento, o céu é o limite. Organizar um casamento significa fazer um orçamento com, pelo menos, quinze itens. Duvida? Veja só:

  1. Alimentação
  2. Bebidas
  3. Doces
  4. Espaço
  5. Convites
  6. Música
  7. Decoração
  8. Fotografia
  9. Vídeo
  10. Cerimônia Civil
  11. Cerimônia Religiosa
  12. Vestido de noiva
  13. Traje do noivo
  14. Dia da Noiva
  15. Lua de mel

Nessa lista incluímos apenas os principais itens, mas poderia ficar ainda maior  acrescentando lembrancinhas, adereços para a pista de dança, segurança, estacionamento, topo de bolo, presentes para padrinhos, entre outros.

Já viu que são muitos custos envolvidos e isso envolve diferentes fornecedores. Por isso, é comum que os noivos percam o controle das finanças e distribuam alguns pagamentos no cartão de crédito, em cheques, débito automático e outros em transferências bancárias.

A principal vantagem de pegar um empréstimo para casamento é que você tem todo o dinheiro que precisa na mão. Não precisa fracionar os pagamentos, não corre o risco de usar o cartão de crédito e nem o cheque especial. Ou seja, você deixa de adquirir uma dívida cara e contrata um crédito muito mais saudável. Além disso, dessa forma você pode pagar à vista e negociar preços muito menores com todos os fornecedores.

Muitos casais optam por juntar dinheiro durante anos para só depois fazer a tão sonhada festa de casamento. Pegar um empréstimo significa inverter o processo e não ter que esperar anos. Primeiro faz a festa e depois vai pagando aos poucos.

 

Qual é o melhor empréstimo para casamento?

O melhor empréstimo é sempre aquele que tem as menores taxas de juros e os maiores prazos para pagar. No mercado, ainda não existe uma linha de crédito específica para casamento, mas você pode recorrer às modalidades livres. Isto é, aquelas em que o cliente pode utilizar o dinheiro da forma que preferir. As principais são: empréstimo pessoal, empréstimo consignado e empréstimo com garantia.

Também tem o cartão de crédito e o cheque especial, mas já falamos que são opções as mais caras do mercado e podem comprometer a sua saúde financeira a longo prazo. Por isso não vamos nos aprofundar nisso agora. 

 

Empréstimo consignado

Esta é uma modalidade muito vantajosa para aposentados e servidores públicos, pois conseguem as taxas muito baixas. Entre 26% e 28% ao ano. Em alguns casos, funcionários do setor privado que trabalham com carteira assinada também têm acesso a empréstimos consignados. Porém, as taxas são mais caras, com média de 43% ao ano. Para isso, é necessário que o empregador estabeleça um convênio com o banco.

A parcela do consignado é descontada automaticamente da folha de pagamento ou fonte de renda. Por exemplo, o salário ou aposentadoria. O prazo máximo para parcelar é de 96 meses, em média.

 

Empréstimo com garantia

O empréstimo com garantia é a modalidade de crédito com as menores taxas e o maior prazo de parcelamento. Isso é possível porque o cliente coloca um bem como garantia, como um imóvel ou um carro. Ao fazer isso o tomador está indicando que é um bom pagador e não gera risco de inadimplência para a instituição.

Quando a garantia é um imóvel, o cliente pode conseguir uma taxa de 15,25% ao ano e um prazo máximo é 240 meses. Quando a garantia é um veículo, a menor taxa é de 25,19% ao ano. Para conseguir essas condições o cliente vai passar por uma análise de crédito.

Essa modalidade é muito popular nos EUA e vem crescendo no Brasil com a ajuda de uma fintech, a Creditas. É uma plataforma digital de crédito que através de inovação e tecnologia conseguiu simplificar a operação do empréstimo com garantia. O cliente pode simular e solicitar o empréstimo através do site, sem a necessidade de se deslocar até uma agência bancária.

 

Empréstimo pessoal

O empréstimo pessoal é uma modalidade de crédito muito conhecida, pois é a mais oferecida entre os bancos e financeiras já que conta com taxas de juros muito elevadas. Em média os juros chegam a 129% ano ano. Entretanto, essa modalidade atrai muitas pessoas porque o processo é bem simples e geralmente a instituição libera o empréstimo em poucos dias. O prazo é outro ponto negativo, além das taxas de juros. No empréstimo pessoal o saldo pode ser parcelado em até 48 vezes, dependendo da instituição.

 

Cuidados para ter ao contratar um empréstimo

Você já sabe quanto vai custar o casamento dos seus sonhos? Se não, comece por aí. Antes de fazer um empréstimo você necessita saber quanto precisa para cobrir todas as despesas. É melhor solicitar um valor maior e negociar boas condições, do que depois perceber que não foi suficiente. Fazer um segundo empréstimo pode ser muito mais caro. Uma pesquisa feita pela empresa Quem Casa Quer Site identificou que 50% dos casais gastaram mais do que o valor previsto inicialmente.

Esse é o momento de sonhar! Peça orçamentos, visite fornecedores, conheça espaços e faça degustações. Coloque todos os custos em uma planilha e veja quanto custaria a festa ideal.

 

Faça um planejamento financeiro

Depois de toda essa agitação separe um tempo para olhar com calma as contas. Antes de escolher um empréstimo é necessário fazer uma análise da sua situação financeira para saber quanto você pode solicitar. Afinal, ao contratar um empréstimo você vai comprometer parte da sua renda por um determinado período de tempo. É muito importante fazer um planejamento financeiro antes de definir o valor da parcela. Tenha certeza que poderá pagar esse valor todo mês até o fim do contrato. Isso vai dar tranquilidade que o casal necessita para começar a vida a dois da melhor maneira possível.

O primeiro passo é saber exatamente quanto cada um ganha. Depois, veja quais são os gastos fixos, ou seja, aqueles que não podem ser cortados ou reduzidos de imediato. Por exemplo; aluguel, condomínio e seguro do carro.

Na sequência identifique os gastos variáveis e supérfluos. Definam se querem manter esse padrão de consumo ou se podem abrir mão de alguns gastos para dar espaço à parcela do empréstimo. Lembre-se que a parcela não pode comprometer mais de 30% da renda mensal.

 

Compare e escolha o melhor empréstimo

Agora que você já sabe quanto precisa para fazer o casamento dos seus sonhos e quanto pode pagar por mês em um empréstimo, você deve fazer uma pesquisa de mercado. Consulte várias instituições financeiras para comparar taxas, prazos e condições para cada tipo de empréstimo. Naturalmente você vai consultar os principais bancos, mas não deixe de procurar fintechs e empresas especializadas em empréstimos online. Essas costumam oferecer as modalidades com os menores juros e prazos maiores. Além de ser muito prático. Você não precisa sair de casa e faz a consulta pela internet.

Por fim, não olhe apenas para os juros, pois algumas instituições cobram taxas que encarecem a operação. Por isso, calcule o CET (Custo Efetivo Total) para saber qual será o valor total da sua dívida ao somar juros, encargos e outras despesas envolvidas na operação.

Relacionados

Juros, taxas e prazos: saiba como calcular emprést... Na hora de solicitar um empréstimo, poucas pessoas olham com atenção para as condições oferecidas pelos bancos. Muitas vezes, deixam de notar que na o...
Descubra onde conseguir crédito online As opções para conseguir crédito online aumentam a cada dia. Novas instituições, com a ideia de reduzir custos, nascem com a operação possível de ser ...
Empréstimo com restrição no CPF Consiga dinheiro mesmo estando com o nome sujo. Saiba como funciona o empréstimo para negativados e como solicitar o seu As linhas de empréstimo co...
9 dicas para fazer um empréstimo online seguro O mercado de empréstimos online está crescendo a cada dia, mas ainda gera muita insegurança. A internet ainda causa hesitação na hora de colocar o din...

Postado por Revista Creditas

Portal de conteúdo especializado em educação financeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *