Empreendedorismo: mercado aquecido para expandir os negócios

Publicado em Atualizado em: 03/01/2019

Expectativa de crescimento econômico para 2019 torna o ambiente mais propício tanto para alçar novos mercados ou abrir novos negócios

O cenário econômico pouco animador dos últimos anos despertou nos brasileiros a busca por novas oportunidades de trabalho. A palavra da vez foi: empreendedorismo. Se, por um lado, o crescimento da economia demorou para decolar, por outro, o país teve recorde em abertura de novas empresas, atingindo o maior número dos últimos oito anos.

Segundo pesquisa realizada pela Serasa Experian, no primeiro semestre de 2018 foram abertas 1.262.935 empresas, melhor resultado desde 2010, quando a medição foi iniciada. Em comparação com o primeiro semestre de 2017, houve um aumento de 10,5% na quantidade de novas empresas.

O aquecimento no lançamento de companhias é descrito por um fenômeno chamado de empreendedorismo por necessidade. Desencadeado pelo alto índice de desemprego – que, atualmente, atinge 12,5 milhões de pessoas – o movimento de abertura de novos negócios é a oportunidade de enfrentar a crise sem ficar fora do mercado de trabalho.

Mas, se em 2018 o empreendedorismo por necessidade foi o que pautou a abertura de novas companhias, em 2019, a tendência é que o empreendedorismo por oportunidade e a expansão dos negócios sejam os principais motivadores desse segmento.

Isso acontece porque em tempos de retomada do crescimento, o mercado está mais favorável para riscos, aberto para receber novos negócios e fornecedores – que podem ter quebrado durante o período da crise. Além disso, propicia um potencial melhor e maior para os que desejam expandir um negócio já existente, já que o mercado voltará a aquecer e demandará mais.

“A retomada da economia possibilita novas necessidades no mercado, devido à lacuna gerada pela crise anterior”, diz José Sarkis Arakelian, do MBA Gestão Estratégica de Negócios da FAAP. “Nesse momento é que surgem novas oportunidades. Isso pode ser até o empurrão que faltava para que alguns empreendedores realizem um sonho antigo.”   

Profissão: empreendedorismo

Outro fator importante que corrobora com a expansão dos novos negócios é a veia inovadora e empreendedora dos jovens. Terminar a faculdade e buscar uma vaga no mercado de trabalho, seja em empresa pública, ou privada, não está mais na prioridade de 15,7 milhões de jovens entre 18 e 34 anos, de acordo com o relatório executivo Global Entrepreneurship (GEM), feito no Brasil pelo Sebrae em parceria com o IBQP.

Segundo o estudo, que analisou os dados de 2017, esses jovens ou estão levantando informações para ter um negócio, ou já têm uma empresa com até três anos e meio de vida. O montante é sete pontos percentuais maior quando comparado com os dados de 2016.

Com a expectativa de maré boa pela frente, é preciso estar preparado – seja para aumentar o negócio já existente, ou tirar a ideia empreendedora do papel.

Estude o seu mercado para expandir

Segundo Arakelian, o primeiro passo para expandir o negócio (entrar em novos mercados ou compor outras mercadorias no portfólio) é arregaçar as mangas. Isso significa ir além do planejamento do modelo de negócios. O termo arregaçar as mangas implica em  entender, de fato, o mercado que pretende conquistar e aderir.

Para isso, é preciso conversar com fornecedores, consumidores, concorrentes. Fazer inúmeras pesquisas de mercado a fim de garantir todo o detalhamento do novo momento do seu empreendimento.

O objetivo da tarefa é entender – a fundo – o segmento que pretende trabalhar. Isso evita decisões precipitadas e ligadas apenas ao emocional.

“É importante viver o mercado, entender que ter sucesso no negócio vai além do glamour, tem muito trabalho por trás. E o empresário tem que estar bem ciente disso”, indica o especialista.

Saiba a hora certa de tomar crédito

Outro passo muito importante nesse processo é saber a hora certa de tomar crédito para alavancar ou realizar o negócio. É preciso levar em consideração o fluxo de caixa, capital de giro e capital de reserva. Afinal, esse é o momento de ser mais racional e menos sonhador. Lembre-se: um mal planejamento pode colocar em xeque a sustentabilidade financeira da empresa.

Os cálculos devem ser feitos com muito rigor e levando em consideração todos os cenários possíveis e impossíveis. “Em um momento de expansão, o empresário  tem que se planejar focando bem o fluxo de caixa, capital de giro e o capital de reserva. Se não estiver muito planejado, muito pautado, ele terá grandes dificuldades”, diz o professor da FAAP.

Segundo o Sebrae, é importante fazer algumas considerações para entender se é o momento propício de tomar crédito para expandir os negócios, como: identificar a necessidade de pegar o empréstimo; buscar informações da instituição financeira que pretende tomar o empréstimo/financiamento para saber a fundo dos prazos e condições do crédito e priorizar o financiamento de equipamentos e máquinas, para preservar recursos próprios que garantem o capital de giro do negócio.

Um mal planejamento nesse período pode acabar com o projeto e, até mesmo, com o negócio como um todo. Por isso, seja cauteloso. “Um bom planejamento financeiro e de negócios não é garantia de sucesso, mas a falta dele é garantia de fracasso”, alerta José Sarkis Arakelian.

Mantenha-se atualizado

Pode parecer clichê, mas quando você tem seu próprio negócio, é muito importante sempre realizar cursos que te mantenham atualizado sobre o mercado. Além disso, o famoso networking com pessoas de inúmeros segmentos é fundamental – não deixe de fazer. Isso te ajudará a ter a cabeça aberta e as ideias sempre frescas para tomar decisões.

Busque orientações: fale com associações, com consultorias, investidores anjos, grupo de empreendedores, seminários, e etc. “Tudo isso é absolutamente saudável, porque oxigena o seu negócio. A troca de ideias te faz planejar e executar melhor”, explica Arakelian.

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Postado por Paula Bezerra

Editora da Revista Digital Creditas, jornalista de coração e alma. Escreve sobre finanças, inovação, economia, cultura e o que mais der na telha.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar de
É da Conta Delas: os desafios das mulheres empreendedoras

Empreendedorismo

É da Conta Delas: os desafios das mulheres empreendedoras

Segunda reportagem do especial do movimento da Creditas mostra o panorama das mulheres que querem empreender no Brasil

Confiança do microempreendedor sobe e investimento deve crescer

Empreendedorismo

Confiança do microempreendedor sobe e investimento deve crescer

Momento é positivo para os pequenos empresários. Confira dicas de como aproveitar e expandir o negócio

Como o empreendedorismo social pode ajudar em casos de tragédia

Empreendedorismo

Como o empreendedorismo social pode ajudar em casos de tragédia

Em expansão no Brasil, o "negócio de impacto" incentiva e ajuda o desenvolvimento de áreas carentes

Como abrir uma franquia de sucesso em 8 passos

Empreendedorismo

Como abrir uma franquia de sucesso em 8 passos

Para abrir um novo negócio, não basta apenas ter uma veia empreendedora, é necessário muito esforço e trabalho. As franquias vêm crescendo nos gosto d ...

Veja mais
Navegue por temas