Revista Creditas - Conteúdo e Informação sobre Finanças

6 formas seguras de conseguir dinheiro emprestado

dinheiro emprestado

Quem nunca se desesperou pelo menos um pouco com os boletos chegando e a conta bancária diminuindo? Isso não acontece apenas com os custos recorrentes, mas também quando se passa por uma situação emergencial e inesperada. O dinheiro emprestado pode ser muito útil em casos assim.

Por exemplo, é possível solicitar recursos financeiros se alguém da sua família está com problemas de saúde. Assim como pode ser usado para facilitar o pagamento à vista de algum produto essencial para você.

Para quem não tem um fundo de emergência, nem tem conseguido guardar dinheiro nos últimos meses, essa solicitação pode ser imprescindível. E, fique tranquilo, porque é possível ter acesso à quantia necessária de forma segura. Mas, para evitar que a dívida se torne uma bola de neve você deve escolher um recurso que consiga pagar depois.

 

Quando pedir dinheiro emprestado?

Esse tipo de recurso pode te ajudar em inúmeras situações. Mas, existem alguns casos específicos em que o dinheiro emprestado pode ser a única solução rápida. Confira:

Emergências: muitas vezes, as pessoas entram no limite pré-aprovado do cheque especial ou no rotativo do cartão de crédito para conseguir arcar com os custos de uma emergência. Porém, é uma opção bastante cara. Os juros são altíssimos e sai mais barato você pesquisar outras linhas de empréstimo que caibam no seu bolso.

Quitar dívidas: apesar do dinheiro emprestado representar um novo débito, você pode optar por uma linha mais barata que as taxas pagas em outras dívidas. Além disso, é uma chance de concentrar valores diferentes em um só, lidar com apenas uma taxa de juros e uma instituição.

Sonhos e projetos pessoais: se você não aguenta mais adiar seus planos por falta de capital, essa pode ser uma boa oportunidade de tirá-los do papel. Pode ser a chance de fazer aquela viagem dos sonhos, pagar um curso caro, reformar sua casa e até abrir um negócio.

Planejamento financeiro: embora o dinheiro emprestado possa te ajudar em várias situações, o ideal é pegar uma quantia que depois você consiga quitar. Não adianta resolver seu problema financeiro só este mês e no próximo acumular uma dívida enorme que vai continuar apertando seu orçamento. Para isso, utilize uma planilha de gastos, liste todas as suas despesas e calcule seu salário total para saber quanto cabe nele.

Onde buscar recursos financeiros

É possível ter acesso a dinheiro emprestado em inúmeras instituições. Hoje em dia não apenas bancos e financeiras oferecem o recurso. Novas empresas têm surgido e inovado bastante o mercado para facilitar o acesso dos brasileiros ao crédito. Esse é justamente o objetivo das fintechs, empresas especializadas em finanças, que usam a tecnologia para melhorar a sua experiência. Boa parte do processo de contratação pode ser realizado online, economizando tempo e dinheiro.

Além delas, cooperativas também concedem. Estas estão conveniadas com empresas e, no caso de profissionais liberais, com órgãos de classe e sindicatos.

Você pode recorrer, ainda, a buscadores de crédito, como o eCred, que comparam empréstimos e empresas. Dessa forma, tem acesso às taxas, prazos e valores oferecidos por cada uma.

6 formas seguras de conseguir o dinheiro

Existem alguns caminhos possíveis para obter o dinheiro emprestado sem correr riscos ou pagar juros altíssimos. É fundamental comparar as taxas e as condições de pagamento em geral para evitar o pagamento de parcelas caras. Muitas vezes, uma modalidade parece atrativa pela facilidade com que você consegue o dinheiro, mas você quita prestações exorbitantes.

Empréstimo consignado

Existem três tipos de empréstimo consignado. É voltado para funcionários públicos e de empresa privada, assim como para beneficiários do INSS. Em todos os casos, o valor é descontado diretamente da folha de pagamento.

Esse tipo de empréstimo possui taxas baixas, pois utiliza o rendimento salarial como garantia da operação. Por isso, a instituição entende que o risco de inadimplência é menor e oferece melhores condições de pagamento.

Empréstimo pessoal

O empréstimo pessoal é destinado apenas à Pessoa Física e costuma ser usado para solicitar valores pequenos, para ser pago em poucos meses, em comparação ao crédito com garantia que oferece até R$ 2 milhões.

O processo até conseguir o dinheiro costuma ser rápido por não envolver muitos trâmites e exigências. Se for aprovado, o valor é liberado na conta corrente em poucos dias.

Porém, justamente por não precisar de garantia de pagamento, a chance da empresa tomar calote aumenta. Por consequência, os juros também. Por isso, embora seja rápido de conseguir, pode ter parcelas elevadas. O ideal, então, é saldar tudo o mais rápido possível para evitar o impacto das taxas.

 

Empréstimo com garantia

Por outro lado, no empréstimo com garantia você tem acesso a condições de pagamento fora da média do mercado. Os juros são os mais baixos e os prazos, longos. Compare as taxas:

Para ter acesso, o pagamento deve ser assegurado para a instituição por meio de uma garantia, para reduzir o risco de inadimplência. Você pode deixar um bem próprio em alienação fiduciária. Ou seja, a propriedade fica atrelada à instituição como garantia, por meio de um contrato. Mas o dono pode continuar usando-o como quiser, inclusive vender ou alugar o bem.

Nessa situação, a empresa tem mais segurança de que será paga e, portanto, consegue oferecer as menores taxas e prazos extensos. Além disso, você tem acesso a elevadas quantias. Mas, esse valor varia de acordo com o valor do imóvel ou veículo e do quanto sua renda já está comprometida com dívidas. É indicado para quem tem sonhos caros, como trocar dívidas caras por uma mais barata, reformar a casa, estudar e até viajar.  

Antecipação do 13º

Nessa situação, você recebe imediatamente o décimo terceiro salário dos bancos, mas são cobrados juros por isso. Ou seja, funciona como um empréstimo. Porém, a quantia vai variar de acordo com as regras de cada banco – geralmente o limite gira em torno de 80% do total. É muito útil se você precisa pagar um bem à vista, por exemplo, e se as taxas cobradas forem menores do que as do parcelamento. Sem contar que a antecipação pode resolver situações inesperadas e para as quais você não tem dinheiro.

Mas, lembre-se de que no fim do ano você não terá essa quantia para gastar. E, atenção, mesmo que o 13º não seja pago até a data prevista no contrato, o banco desconto o valor dentro do prazo. Por isso, planeje-se e organize as finanças para conseguir viver sem essa parcela nos meses seguintes e, principalmente, se a empresa onde trabalha não depositar em dia.

Antecipação do Imposto de Renda

Você também pode solicitar um adiantamento da restituição do IR. Para isso, existe um tipo de empréstimo no banco, que costuma ter taxas baixas. Muitos solicitam com a finalidade de trocar uma dívida com juros altos por uma mais barata. Por exemplo, é uma chance de se livrar do cheque especial e do rotativo do cartão.

No entanto, na maioria das vezes, o valor é debitado automaticamente pelo banco quando a restituição entra na sua conta corrente. Então, se você não tiver saldo suficiente em conta, isso pode gerar uma nova dívida e atrapalhar ainda mais suas finanças.

Se o contribuinte corrigir a declaração, o total do imposto também é modificado. Mas, a instituição considera o valor do momento da contratação do crédito. Portanto, se depois for você declarar uma quantia menor, deve arcar com os custos adicionais.  

Amigos ou família

Pode ser ainda mais complicado pedir dinheiro emprestado a pessoas próximas de você do que em um banco. Muitas vezes, torna-se uma situação constrangedora tanto para quem solicita e para o credor.

Fica mais difícil cobrar outra pessoa se você tem intimidade com ela e não tem um documento formalizando a transação. Para evitar constrangimentos e calotes, o ideal é formalizar tudo em um contrato, por mais que vocês já se conheçam. Você ainda pode solicitar uma garantia de pagamento, como um cheque ou nota promissória.

Dessa forma, as duas partes ficam seguras. Afinal, ninguém quer perder o relacionamento que têm, não é? Sem contar que, se o dinheiro for também de outros membros da sua família, é importante consultá-los antes de emprestar.

Agora que você já sabe como funciona esse tipo de recurso, pode compartilhar com amigos e familiares. Não deixe de escrever dúvidas nos comentários abaixo e continue acompanhando os conteúdos sobre finanças da Revista Creditas.

 

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Postado por Revista Creditas

Portal de conteúdo especializado em educação financeira.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar de

Cooperativa de crédito: conheça vantagens e riscos

Empréstimos e Financiamentos

Cooperativa de crédito: conheça vantagens e riscos

Nesse modelo de negócio, você é cliente e dono ao mesmo tempo. Confira!

Saiba tudo sobre os comparadores de empréstimo

Empréstimos e Financiamentos

Saiba tudo sobre os comparadores de empréstimo

Conheça as plataformas que comparam as condições de inúmeras linhas de crédito e instituições

Compare: onde e como fazer financiamento de material de construção

Empréstimos e Financiamentos

Compare: onde e como fazer financiamento de material de construção

Essa é uma opção vantajosa para quem quer reformar, mas não tem dinheiro à vista

Como o banco digital transforma o mercado financeiro

Empréstimos e Financiamentos

Como o banco digital transforma o mercado financeiro

Ir até a agência bancária é um hábito do passado. Hoje em dia você pode até mandar documentos pela internet. Veja como funciona.

O que é Alienação Fiduciária?

Vale a pena entender como funciona porque a alienação fiduciária permite ter acesso a taxas de juros muito baixas.

 

Mais vistos