12 dicas para consertar as finanças e cumprir as promessas de Ano Novo

Seis meses já se passaram, mas parece que foi ontem que você estava formulando suas metas financeiras para o ano. Um semestre depois, você conseguiu atingi-las? Saiba o que fazer para colocar a vida financeira nos eixos

Você ainda lembra das promessas que fez no último Ano Novo ou deixou a lista guardada em uma gaveta qualquer? Está na hora tirar as ideias do papel e colocar em prática. Já passou o Carnaval, a Páscoa e até São João.

Mas calma, não fique angustiado! Temos duas boas notícias. A primeira é que você ainda tem seis meses para entrar nos eixos. A segunda é que o time da Revista Creditas preparou um guia com dicas infalíveis que vai ajudar até quem nem chegou a estipular metas em dezembro do ano passado.

Veja como consertar as finanças e cumprir as promessas de Ano Novo:

  • Recupere as suas promessas
  • Visualize as suas promessas
  • O preço das promessas
  • Hora de organizar as finanças
  • Faça uma faxina financeira e corte gastos
  • Faça um calendário
  • Se prepare para o final do ano
  • Defina o seu orçamento mensal
  • Troque dívidas caras por baratas
  • Aumente a sua renda
  • Considere financiar os seus projetos
  • Reserve dinheiro ou aplique

Nas festas de Ano Novo nós estipulamos resoluções que buscamos alcançar no ano que vai entrar e, geralmente, questões que envolvem dinheiro estão no topo da lista. Sair do vermelho, investir, estudar, trocar de carro, casar, viajar, entre outras coisas.

Em 2017 não foi diferente, mas muita gente não atinge os objetivos que se propôs e acaba se frustrando. Acontece que tudo o que envolve dinheiro necessita de foco e planejamento. Por isso, em vez da frustração, injete uma dose de ânimo e siga essas dicas para conseguir ir atrás das suas metas financeiras.

 

Recupere as suas promessas

Parece óbvio, mas não é. Para começar, você precisa recuperar a lista com as promessas de Ano Novo e ter clareza de onde deseja chegar até dezembro. Aproveite este momento e reveja se essas metas ainda fazem sentido. Muita coisa pode ter acontecido nos últimos seis meses. Apague e substitua os itens que você não quer mais realizar. Só não tire os itens que você realizou.

 

Visualize as suas promessas

Se o momento é de recuperar o tempo perdido, não podemos repetir os mesmos erros. Então, não vá guardar a nova lista no fundo de uma gaveta. Pelo contrário, você vai deixar ao alcance dos seus olhos para poder ver diariamente e lembrar o tempo todo que tem uma missão a cumprir. Coloque na porta da geladeira, cole no espelho do banheiro ou na cabeceira da cama. Vale tudo, desde que esteja visível. Nada pode desviar o seu foco!

 

O preço das promessas

Você ainda não sabe quanto custam as suas promessas e como vão pesar no seu orçamento? Esse é um dos segredos para transformar sonhos em realidade.

Se a sua promessa é juntar dinheiro para fazer a viagem dos seus sonhos, faça um esboço de como seria. Planeje quantos dias, quais seriam os passeios e onde gostaria de ficar hospedado. Consulte o preço de todos esses itens, além das passagens, seguro e gastos com renovação de passaporte ou visto.

Faça isso para todas as promessas e calcule o valor total que precisa juntar. Depois, divida em parcelas que deveriam entrar no seu orçamento mensal até chegar em dezembro. Como se fosse um empréstimo para você mesmo.

Por enquanto você ainda não precisa verificar se essa parcela cabe no seu bolso. Você ainda precisa cumprir alguns passos que vamos explicar mais abaixo.

 

Hora de organizar as finanças

Se as suas metas envolvem dinheiro, elas também envolvem organização e planejamento. Portanto, se você abandonou as promessas de Ano Novo é porque provavelmente falhou nesta etapa. Aproveite que ainda dá tempo e corrija o seu erro.

Organizar o orçamento doméstico é muito importante para que se consiga visualizar todo o cenário e o que precisa fazer para realizar as suas metas. Por isso, pare e sente, sozinho ou com a família. Anote tudo, desde os ganhos até os gastos mais simples. Depois classifique os gastos por moradia, transporte, alimentação, saúde, educação, lazer e investimentos.

Há diversas maneiras de organizar as finanças. O método mais clássico é o bom e velho caderno, mas existem formas mais modernas que facilitam a visualização da situação. Por exemplo, aplicativos gratuitos como GuiaBolso, Minhas Economias e Mobills. Estes estão entre os mais conhecidos e práticos, não hesite em usá-los. Se tiver conhecimento, pode até se guiar por uma planilha do Excel.

 

Faça uma faxina financeira e corte gastos

Esta etapa é um complemento da anterior. Ao organizar as finanças, muitas pessoas erram porque não avaliam os dados que estão compilando. Por esse motivo, é muito importante separar e classificar os gastos.

A ideia da organização é poder descobrir onde estão localizados os maiores gastos e o que é supérfluo no orçamento. A partir disso, deve-se pensar em cortar despesas e fazer um melhor uso do dinheiro. Afinal, é necessário dar um espaço no orçamento para realizar as metas do ano.

 

Faça um calendário

Agora pegue a sua agenda e olhe quais são os seus próximos compromissos que envolvem gastos com presentes, viagens e vestuário. Veja se tem aniversários, casamentos, feriados e datas comemorativas como o Dia das Crianças e Dia dos Pais. Anote esses compromissos e estipule um limite para esses gastos. Depois acrescente ao seu planejamento financeiro.

 

Se prepare para o final do ano

Inclua no calendário os gastos com as festas de fim de ano. Ceia de Natal, Réveillon, presentes de amigo secreto, lembrancinhas para a família, tudo isso acaba com o orçamento no fim de ano. Não adianta fazer todo esse esforço e colocar tudo a perder na reta final.

 

Defina o seu orçamento mensal

Lembra quando falamos para você definir o preço das suas promessas? Agora que você já sabe quais são os gastos fixos mensais e quais são os próximos compromissos financeiros, está na hora de integrar no orçamento o investimento necessário para realizar as promessas de Ano Novo.

Não adianta torcer para que sobre dinheiro no fim do mês. As suas metas têm que estar alinhadas com o orçamento doméstico. Portanto, defina quanto precisa guardar todo mês para chegar em dezembro com a quantia necessária.

Você deve estar se perguntando o que vai fazer se o valor que necessita guardar não cabe no orçamento, mesmo depois de ter cortado gastos. Nós temos a resposta! Veja a próxima etapa.

 

Troque dívidas caras por baratas

Sabia que os juros do cartão de crédito e do cheque especial são os maiores do mercado? Se você utiliza uma dessas modalidades ou está pagando as parcelas de um empréstimo pessoal, considere contratar outro tipo de empréstimo. Existem modalidades muito mais baratas, como o consignado ou o empréstimo com garantia.

Uma opção interessante é trocar essa dívida por outra mais saudável. Avalie pegar um empréstimo para amortizar o saldo devedor e passar a pagar juros menores com outra instituição.

>> Leia também: Empréstimo: como escolher a melhor opção

 

Aumente a sua renda

Se você chegou nesse ponto, fez tudo do jeito que recomendamos e, mesmo assim, a sua renda está no limite, uma saída é conseguir uma renda extra. Procure trabalhos de freelancer na sua área ou pesquise sobre revenda de produtos que você acredite serem rentáveis, mas vá atrás de algo que complemente os seus rendimentos.

 

Considere financiar os seus projetos

Você seguiu todos os passos, continuou com dificuldades e não conseguiu, por qualquer motivo que seja, criar uma renda extra? Considerar pegar um empréstimo.

Nesse caso, você vai inverter os fatores. Em vez de poupar antes para receber no futuro, com um empréstimo, você terá toda a renda aprovada no momento da solicitação e deverá arcar com os custos depois. O que você precisa é avaliar se a parcela caberá no seu orçamento para não passar por complicações.

Analise a possibilidade do empréstimo entre modalidades com juros baixos, como o empréstimo com garantia, ou mesmo o consignado. Agora, não adianta pegar um empréstimo com juros abusivos ou colocar todas as dívidas no cartão de crédito, pois você só estará retardando as dificuldades

 

Reserve dinheiro ou aplique

Evite a tentação e não deixe o dinheiro parado na conta corrente, onde você pode acabar usando em coisas supérfluas. Separe mensalmente a quantia que será utilizada para as promessas de Ano Novo. O ideal é que esse dinheiro seja aplicado em algum investimento. Deixe rendendo até o momento de usar.

Se não quiser correr riscos ou tiver receio de perder com investimentos, faça aplicações conservadoras que irão render juros e gerar uma renda maior do que se deixar o dinheiro parado. Caso não tenha conhecimento, converse com o gerente do seu banco, procure uma corretora ou vá atrás de algum consultor financeiro e descubra qual é o melhor tipo de investimento para as suas posses.

 

Para realizar os seus sonhos, atingir as suas metas e, o principal, manter uma saúde financeira, você vai precisar de bastante dedicação para cumprir os objetivos propostos. Procure se educar financeiramente, se organizar e se permanecer fiel ao seu planejamento.

Postado por Revista Creditas

Portal de conteúdo especializado em educação financeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *