Como sair das dívidas e manter a conta no azul

como sair das dívidas

Estourar o limite do cartão de crédito, receber inúmeras ligações de empresas de cobrança, acúmulo de boletos atrasados. Se você se identificou com alguma dessas situações ou chegou a pensar em outras, está no lugar certo. Neste artigo você vai encontrar os pontos essenciais para saber como sair das dívidas, mesmo que ganhe pouco. E vai entender que nem sempre o problema é falta de dinheiro, mas desorganização.

Para isso, você vai aprender a distribuir melhor os gastos de acordo com o que recebe para colocar um ponto final nesses débitos. Analisando as finanças de perto vai perceber quantos projetos já deixou de realizar por conta dessas dívidas.

Passo a passo: como sair das dívidas

1ª Etapa: A Descoberta

O primeiro passo para deixar a conta no azul e aprender a como sair das dívidas é somar todos os débitos acumulados até agora. Dessa forma você sabe quanto deve no total e quanto isso representa na sua renda mensal.

Para isso, é importante listar uma por uma, escrevendo cada produto e parcela atrasada. Recupere boletos e quaisquer registros de contas não pagas. Se tiver qualquer dúvida quanto ao Custo Efetivo Total (CET), soma de todos os custos e encargos da operação, deve contatar a empresa credora.

Uma sugestão é dividir em uma tabela o tipo de dívida, o valor por mês de cada uma, o número de parcelas e o valor acumulado até o momento. Isso vai ajudar a definir a sua estratégia e escolher qual dívida vai quitar primeiro.

Preparamos uma opção de como montar essa planilha:

Planilha de despesas

Consulte seu CPF

Se você não sabe exatamente quais as dívidas mais complicadas pode verificar sua situação em vários sites, inclusive no do Serasa ou do SCPC. Isso também garante que você não esqueça de nenhum débito. É possível descobrir o valor devido e ver se está com nome sujo.

Para consultar, o procedimento é o mesmo para ambos o sites:

  1. Faça um cadastro: insira alguns dados básicos e crie uma senha.
  2. Acesse as informações: veja o valor da dívida, o nome do credor e algumas informações adicionais, como endereço, telefone e site.

Isso permite uma negociação direta sem intermediários. Se você teve cheques perdidos ou roubados pode, ainda, fazer um registro no site. Isso evita que seu nome fique sujo por uso ilegal de terceiros.

Se quiser consultar pessoalmente, basta ir a uma agência SerasaConsumidor com RG, Carteira de Trabalho ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Organize o seu orçamento

Para saber quanto você pode dedicar no pagamento das dívidas é importante conhecer bem a sua renda mensal. Comece pelo seu holerite e confira qual é o seu salário líquido, ou seja, o valor que entra na sua conta corrente.

Em seguida, separe os gastos fixos, que são aqueles mais difíceis de eliminar. Como aluguel, condomínio e mensalidade escolar. Depois, veja quais são as despesas variáveis e faça um plano de cortes para diminuir ao máximo o valor que você compromete mensalmente com esses itens.

Não tem jeito! Para quitar dívidas, você terá que mudar hábitos de consumo, pelo menos por um tempo. Nessas situações, a maioria das pessoas cortam gastos com vestuário e trocam idas a restaurantes por refeições em casa.

Por fim, não deixe de repensar os custos extras, como férias e viagens em feriados. Será que é o momento certo? Não é melhor mudar os planos e optar por um pacote mais econômico?

Calcule quanto pode pagar

Agora compare a sua receita mensal (salário, faturamento…) com o total de gastos e, então, você saberá quanto poderá pagar por mês para quitar todas as dívidas. Feito isso, você está pronto para definir a estratégia que vai tirar você das dívidas.

É importante ressaltar que, de acordo com as regras do Banco Central, é permitido destinar apenas 30% para esse tipo de gasto. Afinal, ainda tem muitas outras contas para acertar.

2ª Etapa: Definindo a estratégia

Além de organizar as finanças, para saber como sair das dívidas é preciso começar a pensar em quais débitos eliminar primeiro. 

Uma possibilidade é separar a dívida em várias partes para não se tornar uma bola de neve e causar um estrago. O ideal aqui é dividir os valores do menor para o maior, sem considerar as taxas de juros. Às vezes as pequenas quantias, na soma, parecem um grande problema, mas podem ser resolvidos mais facilmente.

Então, o ideal é focar, inicialmente, nas dívidas com maiores taxa de juros, mesmo que o valor final não seja o maior de todos. Afinal, essa tarifa encarece bastante a parcela e pode ser responsável pela bola de neve. Depois, faça o mesmo com o restante dos débitos. Vale a pena tentar cortar alguns gastos até extinguir esse valor. Quando sobrar um dinheirinho extra use para isso e evite despesas desnecessárias. Aos poucos o acúmulo de débitos diminui consideravelmente e você fica com mais dinheiro no bolso para quitar o restante. Esse processo te dá mais confiança para resolver sua vida financeira.

3ª Etapa: A negociação

Uma vez que você já sabe quanto é possível pagar, fica mais fácil negociar com a instituição credora. Para isso, esteja preparado: estabeleça um limite de quanto pretende destinar às pendências. Depois solicite uma proposta de pagamento da dívida. Compare com o planejamento e veja se é adequado à sua situação. O ideal é tentar a negociação até conseguir um valor que caiba no saldo do seu orçamento. 

Troque dívidas caras

Pode ser que mesmo tentando negociar, a empresa não te ajude muito. Se isso acontecer, você pode, por direito, realizar a portabilidade de crédito. Nessa situação, você pode procurar uma instituição com melhores condições de pagamento e transferir a dívida. Mas, antes de fazer isso, é fundamental pesquisar bastante e escolher aquela com as menores taxas de juros. Assim, você quita parcelas baratas, que cabem no seu orçamento.

O processo é chamado de refinanciamento justamente porque você troca dívidas caras por uma mais barata que englobe tudo.

Solicite um empréstimo barato

Outra opção, ainda, é recorrer a uma linha de crédito com juros baixos, para você quitar prestações adequadas ao seu bolso. A ideia é que as taxas e o Custo Efetivo Total (CET)  sejam menores comparado ao que já paga.

Mesmo assim, é importante estar seguro de que terá como honrar o pagamento futuramente e evitar mais uma dívida acumulada.

O empréstimo com garantia é uma modalidade com condições diferenciadas e também conhecida como refinanciamento. Você consegue os juros mais baixos do mercado, com os maiores prazos. Sem contar que é muito contratado por quem precisa de quantias elevadas, como mais de R$ 30 mil. Mas, isso depende do valor do seu bem e do quanto sua renda já está comprometida com outros débitos.

Além de quitar dívidas, é possível direcionar o recurso a outros sonhos caros, como viajar, bancar os estudos e abrir um negócio.

4ª Etapa: O Ataque

Agora que você já organizou o orçamento e conseguiu o capital necessário, é hora de colocar a mão na massa e quitar as dívidas. E encare a extinção desses débitos como seu maior objetivo. Sempre que tiver um dinheirinho extra, busque antecipar parcelas e adiante essa conquista. Vá fazendo isso sempre que quitar uma nova dívida. Se sobrar uma quantia no fim do mês destine para já pagar outra. 

Evite usar o dinheiro para gastos desnecessários, mesmo que aquela promoção pareça imperdível ou você esteja sentindo falta de fazer uma comprinha.

Não deixe também de acompanhar sua planilha financeira e crie o costume de fazer um balanço mensal para identificar melhor como sair das dívidas. Isso te ajuda a enxergar o quanto você vem evoluindo e onde ainda pode melhorar. Quando vê que o esforço tem dado resultado consegue se manter motivado e focado por mais tempo. Você verá como sair das dívidas te deixa mais rico e pronto para impulsionar projetos pessoais. 

5ª Etapa: A Grande mudança

Não basta você equilibrar sua vida financeira apenas momentaneamente. Deve manter o costume de controlar de perto as contas por meio da planilha de gastos e verificar se está desembolsando realmente de acordo com o que cabe no seu orçamento.

Além disso, evite parcelar compras para não encarar juros. Para isso, pode quitar à vista, com cartão de débito ou em dinheiro vivo. Busque dividir em prestações apenas produtos caros e realmente imprescindíveis no momento, como um eletrodoméstico que precisa com urgência.

Sempre que contrair uma nova dívida deixe registrado – especialmente o valor total e a data de vencimento. Se precisar, você pode até usar aplicativos financeiros que mantém tudo organizado e ainda te lembra quando um prazo está para vencer.

O GuiaBolso, por exemplo, é  indicado para organizar o que entra e o que sai da sua conta. Ele faz todo o planejamento financeiro a partir do acesso à sua conta bancária e cartão de crédito. Se você tem o sistema IOS ou Android pode baixar.

Agora que você já sabe como sair das dívidas, não deixe de compartilhar com seus amigos. Continue acompanhando os conteúdos da Revista Creditas para se tornar expert em finanças e sempre que tiver dúvidas pode escrever nos comentários abaixo.

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Postado por Revista Creditas

Portal de conteúdo especializado em educação financeira.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar de

Passo a passo: como consultar débitos de veículos

Quitar Dívidas

Passo a passo: como consultar débitos de veículos

Você pode verificar a situação do seu veículo, valor e prazo das dívidas no site da Secretaria da Fazenda ou do Detran. Veja como.

Ficar inadimplente prejudica as finanças pessoais e a economia

Quitar Dívidas

Ficar inadimplente prejudica as finanças pessoais e a economia

Uma pessoa inadimplente é aquela que não cumpre com compromissos financeiros com prazo previamente determinados. Entenda as consequências.

Renegociar dívidas te ajuda a pagar menos e guardar mais

Quitar Dívidas

Renegociar dívidas te ajuda a pagar menos e guardar mais

Trocar dívidas caras por dívidas baratas pode mudar a sua vida financeira. Veja como

Como quitar dívidas e conquistar independência financeira

Quitar Dívidas

Como quitar dívidas e conquistar independência financeira

Quitar dívidas é um dos maiores desafios de muitas pessoas. Para isso, é fundamental calcular todos os débitos e se organizar. A partir disso, é possí ...

Procura uma solução para reformar ou construir a casa dos sonhos?

O Creditas Reforma é uma solução para financiar todos os custos da sua reforma ou construção, desde o projeto arquitetônico, material de construção, até o móvel planejado e os detalhes da decoração.

Mais vistos