Construcard da Caixa viabiliza crédito para reformar o imóvel

O cartão Construcard é uma alternativa pensada em ampliar o crédito para a compra de material de construção. Descubra se o produto vale a pena e se encaixa no seu perfil.

Durante o planejamento para fazer uma reforma no imóvel é necessária uma busca por opções para financiar o projeto. O Construcard é uma das alternativas para quem está sem dinheiro e busca uma forma de viabilizar a obra.

O cartão, da Caixa Econômica Federal, é uma modalidade de financiamento para construção e reforma bastante conhecida no mercado. Este produto permite financiar a compra dos materiais de construção necessários para a realização da obra.

 

Como funciona o Construcard?

Essa é uma espécie de financiamento no qual a Caixa divide o processo em duas fases, utilização e amortização.

A primeira fase corresponde às compras de materiais de construção e demais itens que veremos abaixo. O Construcard é utilizado na loja como se fosse um cartão de crédito. O dinheiro é disponibilizado e essa verba é usada no período de compras, que vai de dois a seis meses. Durante esse tempo, o cliente não começa a pagar o saldo devedor ainda. Ou seja, ele paga apenas os juros dos valores utilizados.

A próxima fase é a quitação da dívida. As parcelas do financiamento são pagas só depois de acabar o prazo de compras. Todo mês, o débito será descontado diretamente da conta-corrente do cliente. O sistema utilizado é a Tabela Price, isso significa que o valor das parcelas será igual até quitar o financiamento.

Além disso, é necessário colocar alguma garantia na operação. O banco aceita alienação fiduciária de automóvel, caução de depósito, aplicação financeira ou alienação fiduciária de imóvel. Como nos empréstimos com garantia, os bens alienados melhoram as condições de pagamento. Isso permite à Caixa oferecer prazos até 240 meses com taxas de juros a partir de 2,5% ao mês.

 

Quem pode contratar o cartão Construcard

O Construcard pode ser feito por pessoas físicas, correntistas da Caixa Econômica Federal e maiores de 18 anos ou emancipadas. Além disso, é necessário que a pessoa seja aprovada nas avaliações de crédito.

 

O que pode ser comprado com o Construcard?

O financiamento pelo Construcard foi desenvolvido para ampliar o crédito de quem necessita comprar materiais de construção. Tais como telhas, tijolos, pisos, janelas, além de toda a parte de pintura. No entanto, o programa foi ampliado. Também é possível comprar caixa d’água, piscina, móveis planejados, sistemas de geração solar e iluminação para o imóvel.

 

Onde utilizar o cartão Construcard

O cartão Construcard pode ser utilizado em mais de 85 mil lojas credenciadas com a Caixa. Todos os estabelecimentos conveniados e que aceitam o benefício estão no site e a consulta pode ser feita clicando aqui.

 

Como fazer o cartão Construcard

Se o cliente possui os requisitos básicos, deve ir a uma agência da Caixa com os documentos necessários. É necessário CPF, Carteira de Identidade, Comprovante de Residência e Comprovantes de Rendimento. No caso da necessidade de avalista, também é fundamental apresentar a documentação da pessoa. A documentação será utilizada para o banco realizar a avaliação cadastral e a análise de crédito.

Se aprovado na análise de crédito, serão solicitados os documentos específicos às garantias da operação. No caso de garantia de imóvel, é preciso apresentar certidão de IPTU, certidão de ônus da propriedade, dentre outros. Se confirmar a aprovação, já é possível assinar o contrato e receber o cartão Construcard imediatamente.

Então, basta desbloquear o cartão no dia seguinte a assinatura de contrato e começar a utilizá-lo.

 

Simulador Caixa

A Caixa possui um simulador para informar sobre prazos e condições de pagamento. O cliente consulta pelo site e no final descobre qual o melhor produto da Caixa para ele.

Quanto maior o relacionamento com o banco, melhores e mais baratas serão as condições de pagamento. Após a simulação, basta ir até a uma agência da Caixa e dar continuidade ao processo.

A simulação é bastante importante para que o cliente consiga avaliar todas as possibilidades e comparar taxas e valores. Existe a facilidade de simular diversos valores para descobrir qual é o melhor produto disponível para a situação.

 

Confira como fazer a simulação:

1 – Escolha no site entre as opções:

  • Pessoa Física ou Jurídica
  • Qual tipo de financiamento você deseja?
  • Em qual das categorias listadas o imóvel se enquadra?
  • Qual o valor da obra e o valor aproximado do imóvel?
  • Em qual cidade está localizado o imóvel?

2 – Complete com as informações pessoais:

  • CPF
  • Número de celular
  • Renda bruta familiar mensal
  • Data de nascimento do comprador

3 – Escolha a forma de financiamento mais adequada:

Na próxima tela deve aparecer todas as formas de financiamento disponíveis para o perfil do cliente. O sistema apresenta as informações de pagamento, parcelamento e taxas de juros para que seja possível escolher.

Existe a chance de que nenhum produto Caixa esteja disponível para o consumidor. Neste caso, vai aparecer na tela que nenhum produto foi encontrado para o perfil indicado.

 

Posso utilizar o FGTS para construção?

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, popularmente conhecido como FGTS, é bastante utilizado para a compra de imóveis. Além disso, também pode ser usado para a construção de propriedade residencial.

No entanto, não é possível utilizar os valores do fundo para quitar o financiamento do Construcard. A confusão é comum, já que o FGTS é usado no financiamento habitacional da Caixa. Apesar de serem ligadas ao mercado imobiliário e pertencerem ao mesmo banco, as linhas de crédito são diferentes.

 

Resumindo: o Construcard vale a pena?

Se a ideia for compra de material de construção para a reforma do imóvel, o Construcard é uma boa alternativa. O modelo de pagamento é semelhante ao consignado, que desconta direto do holerite. A diferença é que neste caso, a parcela é debitada da conta-corrente. Isso proporciona comodidade, já que também é possível consultar saldos e extratos pela internet.

As principais desvantagens são a impossibilidade de pagar mão de obra, arquitetos e móveis não planejados. Também há o risco de o estabelecimento não aceitar o pagamento.

Contudo, existem outras formas de financiamento para reforma que podem ser tão boas ou melhores do que o Construcard. Algumas dessas modalidades permitem o pagamento de serviços, pois transferem o dinheiro para a conta do cliente.

Ao conseguir todas as informações disponíveis, como o Custo Efetivo Total, por exemplo, compare os valores com outras instituições. Mesmo que pareça prático, o custo-benefício de outra modalidade pode ser mais vantajoso para o seu perfil.

Postado por Time Creditas

A Creditas nasceu da missão de diminuir os juros no Brasil. Conheça mais sobre a gente em: https://www.creditas.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *