Carro ou celular? Veja os bens mais financiados pelos brasileiros

Publicado em Atualizado em: 26/07/2019

Automóvel segue como protagonista da lista, mas modalidade de crédito cada vez mais contempla outros itens, como eletrodomésticos e, até mesmo, viagens. Entenda como contratar 

bens-financiados

Se em 2019 a economia se recupera a passos lentos, a área do crédito tem dado sinais positivos ao mercado – e aos consumidores. Com a Selic, taxa básica de juros, em seu menor patamar – 6,5% – as pessoas passaram a usufruir de financiamentos para realizar objetivos e planos. É o que mostra um levantamento feito pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas. De acordo com a pesquisa, o número de pessoas que compraram produtos financiados cresceu 16%  entre 2018 e 2019, um aumento de seis pontos percentuais na comparação com a pesquisa divulgada no ano anterior.

O grande destaque do ranking de produtos financiados continua sendo o setor automotivo: carros ainda são os queridinhos dos brasileiros. Ainda segundo a pesquisa, no período, quase 50% dos produtos financiados foram veículos. Na sequência, surgem os dispositivos eletrônicos, liderados principalmente por smartphones e tablets. Os produtos foram financiados por 15,5% dos consumidores. Já a terceira posição, colado com dispositivos eletrônicos, ficou com o setor de imóveis: 14,6%. 

Receba nossos conteúdos exclusivos

Ascensão eletrônica

O aumento da procura de financiamentos para dispositivos eletrônicos é um movimento que ocorre há uma década. Atrelado ao movimento da cultura digital no Brasil – e avanços tecnológicos – a população passou a contar com linha de financiamento para ter acesso a produtos cada vez mais modernos e atuais. 

“O grande boom dessas novidades tecnológicas fez com que as pessoas quisessem se manter atualizadas. Então a troca desses itens foi cada vez mais acelerada, diferentemente da troca do carro, que ocorre num ritmo mais lento”, diz José Vignoli, educador financeiro do SPC Brasil.

Confira, a seguir, o ranking com os cinco bens mais financiados em 2019:

1- Compra de carro49,4%
2- Compra de eletrônicos (celulares e tablets) 15,5%
3- Compra de casa própria 14,6%
4- Compra de eletrodomésticos 14,3%
5- Reforma de imóvel 13,8%

Como anda o mercado de produtos financiados no Brasil?

Seja para comprar uma casa, um carro ou um celular, o mercado de financiamentos se tornou peça fundamental para a manutenção do otimismo com a economia – e para ajudá-la a se recuperar de fato. 

No setor imobiliário, a queda de juros nas linhas de financiamentos começou a desenhar um horizonte mais otimista no médio prazo. Após bater recordes em 2014 e amargar um longo período de estagnação, o setor voltou a crescer em 2018 e, embora não esteja tão forte como em outros tempos, começa a recuperar cada vez mais o ritmo. 

Segundo dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção, nos primeiros cinco meses de 2019, o volume aumentou em quase 40%, ultrapassando a marca de 27 bilhões de reais. Essa quantia financiou a compra de 104 mil imóveis por todo o país, o que representa um aumento de 31% em comparação com o mesmo período de 2018. 

O setor automotivo também se mostra aquecido nesse momento de projeções positivas sobre o futuro. De acordo com o IBGE, o  setor de carros, motos, partes e peças apresentaram crescimento de 15,1% em 2018, o que representa a maior média dos últimos 11 anos. Segundo a instituição de pesquisa, o movimento de alta foi impulsionado, principalmente, pela redução de impostos, queda de juros e lançamentos de novos modelos. 

“Mesmo com a atual situação econômica perdurando há algum tempo, as pessoas em algum momento vão precisar realizar a troca de seus itens no ciclo de consumo. Então as linhas de financiamento se aquecem ainda que em ritmo não muito acelerado”, diz Vignolli. 

O que considerar antes de assumir o financiamento

Embora seja uma das linhas de crédito mais baratas e saudáveis do mercado, é preciso ficar atento para não ficar mal endividado – ou se enrolar no pagamento das parcelas. 

“O financiamento pode ser um grande passo na vida de uma pessoa ou de uma família. É a chance de sair do aluguel, de adquirir bens de valor maior, para começar um negócio, as possibilidades são infinitas”, diz Vignoli. “Mas todo o sucesso do projeto dependerá de um bom planejamento financeiro”.

A pesquisa do mostra que oito em cada dez brasileiros que contrataram um serviço de financiamento nos últimos 12 meses afirmaram ter checado o orçamento antes de assumir essa dívida. 

O mesmo estudo mostrou que quase 40% dos respondentes que atrasaram parcelas de financiamentos foram negativados posteriormente pela inadimplência. Entretanto, 76% dos entrevistados afirmaram estar com todas as parcelas em dia, de modo que 14% possuem pelo menos uma em atraso.

Para o especialista Uesley Lima, educador financeiro e fundador do grupo The One, é fundamental criar um planejamento prévio antes de contratar alguma modalidade. “É preciso ter uma perspectiva do quanto de dinheiro está entrando e o quanto de dinheiro está saindo. Esse é o princípio de tudo antes de adquirir um novo financiamento”, diz. 

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Postado por Vinicius Gonçalves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar de
Financiamento estudantil: como se planejar e adquirir

Crédito e empréstimo

Financiamento estudantil: como se planejar e adquirir

Mais de 2 milhões de pessoas já pegaram empréstimo para garantir os estudos. Conheça alguns dos modelos de crédito

Veja mais
Navegue por temas