Revista Creditas - Conteúdo e Informação sobre Finanças

Carro: conheça os modelos que menos depreciam após um ano

Estudo da Agência Autoinforme indica os automóveis com melhores preços de revenda. Confira a lista e saiba o que faz um veículo depreciar

carro

Um dos principais pontos que devem ser considerados no momento de adquirir um carro é o seu potencial de desvalorização . Assim como questões técnicas – motor, direção, sistema elétrico, e etc -, o quanto o veículo depreciará ao longo dos anos é fundamental para avaliar se a compra valerá a pena no longo prazo.

Essa questão se torna ainda mais relevante pela importância dos carros no Brasil. Só no Estado de São Paulo, por exemplo, o número de automóveis atingiu 18,7 milhões em junho de 2018, um acréscimo de 3% quando comparado com o mesmo período de 2017, segundo o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo – mesmo em um período de recessão econômica e crise no setor automotivo.

Além disso, o carro ainda é o meio de transporte mais utilizado em grandes metrópoles, como São Paulo e Rio de Janeiro. Uma pesquisa feita pelo ZAP Imóveis no ano passado mostra que 50% das pessoas entrevistadas nas duas cidades ainda usam o automóvel como principal meio de locomoção. Na sequência, aparecem os meios de transporte público, como ônibus e metrô.

Para contribuir com essa questão, a Agência AutoInforme em parceria com a Textofinal de Comunicação faz um levantamento anual cuja finalidade é apontar quais são os carros que menos desvalorizaram após um ano. A análise considera os 110 modelos zero quilômetros mais vendidos no mercado, fabricados por 24 empresas/marcas em 18 categorias. O levantamento  se baseia na cotação da Molicar/KBB, observando outras cotações do mercado, assim como sites de classificados de automóveis.

Desse montante, o Jeep Compass foi o campeão geral da 5ª edição do Selo Maior Valor de Revenda, publicada em novembro de 2018. O utilitário esportivo se destacou e faturou o primeiro lugar dos carros que menos desvalorizam durante um ano. Sua depreciação foi de 7,3% ao longo do período da análise.

Já o segundo lugar ficou com o Prisma, da Chevrolet, que durante um ano desvalorizou apenas 7,8%. O Kwid, da Renault, apareceu na terceira colocação com depreciação de 8,4% em um ano.

Como a análise é elaborada

Para compreender a fundo a desvalorização dos veículos, o estudo avalia as diversidades que ocorreram no mercado durante a época da cotação. São levados em consideração pontos como a disponibilidade do produto, os bônus concedidos pelas fábricas – e repassadas ao consumidor. Além disso, a agência AutoInforme também elimina algumas distorções de preços decorrentes dessas ações.

Outro ponto a ser considerado é que a análise elimina carros que tiveram modificações na linha ao longo dos últimos doze meses, assim como retiraram do estudo os modelos que saíram de linha. Por isso, é importante ficar atento as novidades do veículo que você tem interesse em adquirir. Assim, você entenderá se ele poderá desvalorizar mais rápido que o normal.

O que faz o carro desvalorizar

Diferente do que ocorre com outros bens, como um imóvel, que pode valorizar ainda mais depois de um tempo, os carros já saem da concessionária valendo menos do que o proprietário pagou. Esse fenômeno é natural e está atrelado a alguns fatores, principalmente a sua preservação e manutenção.

Segundo a análise realizada pela AutoInforme, a depreciação ocorre, principalmente, por conta da marca;  da sua imagem junto ao cliente/consumidor; tamanho do veículo; estrutura da rede de revendedores; cuidado que a marca tem em relação ao pós-venda; origem do automóvel; do volume desse automóvel disponível no mercado de usados; da liquidez do veículo e, claro, da aceitação do modelo no mercado em si.

Para fazer seu carro depreciar menos, é importante ficar atento à algumas questões, como a quilometragem; ausência de equipamentos que normalmente teria em veículos similares, como câmbio automático, teto solar, central multimídia, e etc. O estado geral do automóvel e sua conservação são fatores que contribuem para que ele não desvalorize muito no mercado, bem como a utilização de peças originais quando for fazer a manutenção.

Atentar-se ao que está em alta no mercado também é uma maneira de evitar adquirir um veículo com grande potencial de desvalorização. Atualmente, as SUVs estão com a popularidade em alta e são muito procuradas pelos brasileiros. 

Carros que menos depreciaram

Confira, a seguir, os 10 carros menos desvalorizaram durante um ano, independentemente de sua categoria:  

1- Compass

carro
HOHLOVMIHAIL / Shutterstock.com


Marca:
Jeep
Depreciação:  7,3%

2- Prisma

carro
Crédito: divulgação/Chevrolet

Marca: Chevrolet
Depreciação:  7,8%

3- Kwid

carro
Crédito: Deni Williams/Shutterstock.com

Marca: Renault
Depreciação:  8,4%

4- Peugeot 3008

carro
Crédito: emirhankaramuk / Shutterstock.com


Marca:
Peugeot
Depreciação: 8,7%

5- Creta 

carro
Crédito: D_K / Shutterstock.com

Marca: Hyundai
Depreciação: 8,9%

6- Ka 

carro
Crédito: Maksim Toome / Shutterstock.com

Marca: Ford
Depreciação: 9,0%

7- Etios

carro
Crédito: Deni Williams / Shutterstock.com

 Marca: Toyota
Depreciação: 9,2% 

8- BMW X1

carro
Crédito svetlichniy_igor / Shutterstock.com

Marca: BMW
Depreciação: 9,3%

9- Onix  

carro
Crédito: Chevrolet/divulgação

Marca: Chevrolet 
Depreciação: 9,3%

 10- Ka sedã

carro
Crédito: Ford/divulgação

Marca: Ford
Depreciação: 9,4%

SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Postado por Paula Bezerra

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar de

Como fugir do cheque especial: 5 dicas para não precisar dele

Cheque Especial

Como fugir do cheque especial: 5 dicas para não precisar dele

A modalidade tem uma das maiores taxas de juros do mercado. Organize-se para não usá-lo

Ano novo sem dívida: dê adeus ao nome sujo em 2019

Finanças Pessoais

Ano novo sem dívida: dê adeus ao nome sujo em 2019

Confira como se organizar para começar o ano novo sem estar negativado

Nome limpo: 10 práticas diárias para manter a conta no azul

Finanças Pessoais

Nome limpo: 10 práticas diárias para manter a conta no azul

Saiba como mudar os hábitos, manter o nome limpo e o orçamento em dia

Educação financeira na infância forma adultos mais críticos

Finanças Pessoais

Educação financeira na infância forma adultos mais críticos

A alfabetização financeira contribui para a evolução da sociedade - e da economia

Veja mais