Ano novo sem dívida: dê adeus ao nome sujo em 2019

Publicado em Atualizado em: 29/03/2019

Mais de 60 milhões de brasileiros estão inadimplentes, segundo a Serasa. Saiba como se organizar para começar o ano novo sem estar negativado

Para muitos, a passagem de ano é um momento de renovação e de planejamentos. Traçar metas para os próximos 365 dias, focar em novas oportunidades e desafios. O otimismo paira no ar. Esse cenário de renovação também é uma boa época para organizar a vida financeira e dar adeus ao nome sujo no mercado. Até porque é muito mais tranquilo iniciar um novo ano sem pendências – ou problemas com a negativação no mercado.

Esse é conselho para os cerca de 62 milhões de brasileiros que estão inadimplentes. Segundo um levantamento recente feito pela Serasa Experian, a somatória das dívidas dessas pessoas está em quase 275 bilhões de reais, com média de 3,8 dívidas por CPF e um valor que chega a 4 462 de reais por pessoas.

O estudo também mostra que grande parte desse alto número de pessoas com o nome sujo é provocado por dívida com bancos e cartões de crédito, seguida de financeiras e os chamados utilities, que são contas como a de energia, gás e água. Entre os inadimplentes, o maior número é do gênero masculino, com 50,8% dos negativados. As mulheres representam os outros 49,2%.

Para 2019, no entanto, as coisas podem ser diferentes: de acordo com Joyce Carla, gerente do Serasa Consumidor, a perspectiva no que diz respeito o quadro de inadimplência para o ano que vem é positiva. “O cenário econômico tem muita influência no endividamento. Com a tendência de melhora para o próximo ano, acreditamos que esse número diminua em 2019”, diz a gerente.

Xô, nome sujo

Enquanto a economia ainda segue em recuperação, existem algumas maneiras para entrar em 2019 sem o nome sujo. Uma delas é o Feirão Serasa Limpa Nome. Em sua 22ª edição, o evento oferece desconto de até 95% para renegociar as dívidas com os credores.

E o engajamento para limpar o nome está alto. Até o momento, o site da Serasa foi acessado por sete milhões de pessoas e originou 1,9 milhão de negociações, 64% mais do que o total registrado em 2017, demonstrando o movimento dos consumidores buscarem sair da inadimplência.

As outras edições deste ano também mobilizaram bastante gente. Os eventos físicos ocorridos em março e em novembro atenderam 15 000 e 14 000, respectivamente. Com as perspectivas positivas para o feirão do final do ano, a Serasa disponibilizou mais quinze dias de evento pela plataforma online. Dessa forma, o Feirão Serasa Limpa Nome irá até 15 de dezembro. 

“Prorrogamos o evento por mais 15 dias no online, para dar mais tempo para as pessoas aproveitarem as negociações. Mas, é importante lembrar que a ferramenta do Serasa Limpa Nome fica disponível o ano inteiro”, diz Joyce.

“Às vezes, não vale a pena esperar o feirão para limpar o nome, principalmente pelos entraves que a inadimplência causa”, explica.

Ano novo com nome limpo

Além de eventos como o do feirão da Serasa, educação financeira e planejamento são fundamentais para virar o ano sem preocupações com o mal-endividamento.

É importante ter um controle do orçamento, anotar os gastos e ter noção de que contas sazonais de começo do ano podem te deixar ainda mais enrolado, caso não esteja preparado para assumi-las.

“Em janeiro, boletos como IPVA, material escolar, IPTU apertam ainda mais o orçamento. As pessoas que têm o benefício do décimo terceiro salário, por exemplo, podem poupar parte dele e se preparar para 2019”, aconselha Joyce.  

Manter uma reserva de emergência, estar sempre atento com o seu nome, com o CPF e sempre atualizar seus dados em birôs de crédito, como a Serasa e o SPC, também são dicas que fazem toda a diferença para não ficar com o nome sujo no mercado.

Isso porque algumas pessoas ficam inadimplentes sem ao menos saber, já que os dados de cadastro com o credor estão desatualizados, dificultando o contato/notificação.

“Esses pontos são os principais: guardar parte da renda para as contas, organizar e planejar. Saber o quanto ganha e o quanto gasta. Tudo isso evita surpresas que podem comprometer suas finanças no futuro, como uma conta que aumentou a bandeira, ou uma emergência”, afirma Joyce.

Ou seja: o mantra para entrar em 2019 com o nome limpo – e não correr o risco de ficar mal-endividado no meio do caminho – é planejamento, organização financeira e atenção com os gastos.

Tags:
SOLICITAR MEU EMPRÉSTIMO

Postado por Paula Bezerra

Editora da Revista Digital Creditas, jornalista de coração e alma. Escreve sobre finanças, inovação, economia, cultura e o que mais der na telha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar de
Nos últimos dois anos, tarifas bancárias sobem o dobro da inflação

Finanças

Nos últimos dois anos, tarifas bancárias sobem o dobro da inflação

Reajuste médio praticado pelos 5 maiores bancos do país foi de 14%. Conheça os serviços gratuitos aos quais o consumidor tem direito

Inadimplência e nome sujo podem atrapalhar recolocação profissional?

Finanças

Inadimplência e nome sujo podem atrapalhar recolocação profissional?

Empresas usam a inadimplência como motivo para rejeitar candidatos, mas a prática, na maioria dos casos, não é permitida

O que a Turma da Mônica pode ensinar sobre educação financeira?

Finanças

O que a Turma da Mônica pode ensinar sobre educação financeira?

Em cartaz no cinema, personagens do Mauricio de Souza vão muito além do entretenimento. Relembre momentos em que eles ensinaram jovens e famílias

Saiba como tirar o planejamento financeiro do papel

Finanças

Saiba como tirar o planejamento financeiro do papel

Em entrevista para o IGTV, Otávio Machado, da Creditas, dá dicas de como organizar o orçamento e não se enrolar com as contas diárias

Veja mais
Navegue por temas