Revolucionando o empréstimo no Brasil
Creditas
Creditas
Empreendedorismo

Microempreendedor: 7 dicas de redes sociais para pequenas empresas

Mais de 70% dos pequenos negócios utilizam as redes sociais como ferramenta de divulgação de produtos e relacionamento com o público. Saiba como aproveitá-las para impulsionar os resultados da sua empresa

Escrito por Flávia Marques em 23.09.2019 | Atualizado em 25.09.2019

  • 0 Likes

Viver da própria arte e trabalhar - apenas - com o que ama. Essa parecia uma meta distante do designer gráfico e comunicador visual Marcelo Lopes. Desde que se formou na área, em 2012, atuava como autônomo, prestando serviços de designer gráfico sob encomenda. Em 2018, decidiu tirar um antigo projeto do papel: criar sua própria marca de ilustrações impressas. Como grande parte dos microempreendedores, a verba para investir em distribuição e publicidade era baixa. Foi então que ele descobriu o impacto das redes sociais para pequenas empresas. 

Intitulada Quintal, a marca é focada em pessoas que buscam uma decoração inovadora e descontraída para diferentes ambientes - seja no lar, no trabalho e, até mesmo, em estabelecimentos comerciais. Com forte apelo no público jovem, os itens de decoração passaram a ganhar muita visibilidade por conta do Instagram, rede social de fotos. Em oito meses, a página cresceu dez vezes em número de seguidores. 

Embora as feiras e exposições em eventos sejam a principal fonte de captação de clientes da Quintal, é na rede social que Marcelo consegue impactar públicos diferentes e expor sua vitrine virtual para pessoas de todos os lugares do planeta. “No meu cartão de visitas, por exemplo, eu até coloco meu e-mail e número de WhatsApp, mas recebo quase todos os contatos via Instagram. Lá, eu recebo a maior parte de encomendas e convites para participar de eventos”, conta o designer.   

Assim como ele, cada vez mais empreendedores têm apostado nas redes sociais para alavancar os resultados de suas empresas. De acordo com o estudo “Transformação Digital nas MPE”, divulgado pelo Sebrae, a proporção de empresas com páginas na internet mais do que dobrou nos últimos três anos. Hoje, mais de 70% dos micro e pequenos empresários já utilizam o WhatsApp para se comunicar com os clientes. 

[hubspotemdeb title="Assine a Newsletter Creditas!" subtitle="Receba conteúdos exclusivos dos nossos especialistas em finanças"]

Importância das redes sociais para pequenas empresas 

Embora seja vista por muitos como um canal de vendas, as redes sociais podem fazer muito mais pelas pequenas empresas. Isso porque as mídias digitais também permitem que o empreendedor também disponibilize informações sobre seus produtos e serviços e torne a sua marca conhecida pelo público pouco investimento. 

Celso Fortes, especialista em marketing digital e CEO da agência Novos Elementos, explica que o avanço das redes sociais democratizou os meios de divulgação e permitiu que, hoje, empresas menores ganhassem espaço na mídia. 

Isso porque, antigamente, para realizar campanhas consistentes e atingir um número relevante de pessoas, as empresas tinham poucas opções, que giravam em torno de mídias tradicionais. “Era preciso fazer um investimento alto em propaganda, o que não condizia com o orçamento de grande parte dos empreendedores”, comenta. “Além disso, nem sempre conseguia-se uma divulgação tão segmentada”, diz o especialista. 

Outro ponto reforça a importância das redes sociais para pequenas empresas: por meio delas, o empreendedor pode estreitar o relacionamento com os clientes e potenciais consumidores. De acordo com o estudo do Sebrae, entre os empresários que utilizam redes sociais, 60% afirmam recorrer às redes para atender os clientes, enquanto apenas 43% utilizam as mídias digitais para vender, de fato.

“Mais do que vender, a rede social é uma ferramenta que permite ao empreendedor propagar informações sobre o seu negócio”,  explica Jorge Duro, professor de Administração de Empresas do IAG - Escola de Negócios da PUC-Rio e autor do livro Marketing para Não Marqueteiros. “Isso é fundamental para que ele se torne conhecido e, principalmente, se aproxime do seu público”, acrescenta Jorge. 

7 dicas de redes sociais para pequenas empresas

Mas, para conseguir resultados mais assertivos nas redes, é preciso administrá-las da maneira certa. Para colher algumas dicas, o Exponencial ouviu os dois especialistas, que deram instruções valiosas. Confira, a seguir: 

1 - Entenda com quem você quer falar 

Conhecer o seu público-alvo é fundamental. Para isso, o empreendedor precisa ter em mente informações como idade, gênero, localização e renda média de seus potenciais clientes. Normalmente, esses dados são levantados logo no início da empresa, quando o empreendedor faz o seu plano de negócio. 

Saber quem é o seu público ajudará a embasar as decisões estratégicas de redes sociais do seu negócio, e é uma das melhores maneiras de realizar ações bem-sucedidas. Se você ainda não sabe essas características, pode descobrí-las fazendo uma pesquisa diretamente com os seus clientes, procurando conhecer quais são seus gostos, preferências, hobbies e necessidades. 

Leia também: Fonte de crescimento para carreira: veja o que pensam quatro empresários

2 - Conheça as características de cada rede social 

Quando falamos em redes sociais, muitos pensam imediatamente em Facebook, já que ele é a rede social mais famosa que existe - só no Brasil, o número estimado de usuários é de 86 milhões. Mas existem outras redes sociais que podem ser exploradas. 

  • Instagram

O Instagram, por exemplo, possui um nível de engajamento forte. Ou seja, por meio dele, além de likes, é possível obter envolvimento, interação e relacionamento com os seus clientes. 

  • LinkedIn

O LinkedIn, por sua vez, é a maior rede social voltada para o mercado de trabalho. É ideal para divulgar, atrair e interagir com os usuários, divulgar a marca e até mesmo recrutar funcionários.

  • Twitter

O Twitter é a rede social conhecida pelo número de caracteres limitados: 280. Por isso, novidades e informações quentes costumam gerar maior engajamento por lá. Os usuários do Twitter são ligados em tecnologia, ciência e cinema. 

  • YouTube

O YouTube é uma rede social excelente para ganhar popularidade por meio de vídeos, mas tome cuidado com a qualidade da imagem e som dos materiais publicados. Não é preciso ter câmera e microfone profissionais, mas é importante garantir que os espectadores possam te ouvir com clareza e que a imagem esteja nítida. 

  • Pinterest

Pinterest é uma rede social onde as pessoas buscam e fornecem ideias sobre vários assuntos: moda, bem-estar, saúde, decoração, corte de cabelo, penteado, frases de inspiração, artesanato entre outros. Para aqueles que trabalham com produtos e serviços que podem ser favorecidos com boas imagens, essa pode ser a mídia ideal. 

Entenda que nem todas as redes sociais serão adequadas para o seu negócio e para as metas e objetivos que você definiu. Primeiro porque, a realidade da maioria dos empreendedores é ter que administrar essas redes sozinho, o que pode levar um bom tempo. 

Além disso, quem entendeu o propósito de cada rede social e conhece o seu público-alvo deve saber quais as redes sociais que seus clientes e potenciais clientes preferem. O ideal é concentrar seus esforços lá, compartilhando conteúdo de qualidade e que resolva seus problemas. 

Alguns exemplos: para um empreendedor que trabalha com artesanato, roupas ou bijuterias, o Pinterest e o Instagram são boas redes sociais para atuar. Para empresas que atuam na área de TI, o Twitter pode ser uma boa rede para estar presente. 

Os que comercializam alguma matéria-prima, como produtores de mel, por exemplo, podem fazer vídeos com receitas usando o ingrediente e colocá-los no Youtube. Se a sua empresa atende outras empresas, foque no LinkedIn. Vá para onde está o seu público e entregue valor. 

3 - Faça um planejamento 

Para atuar nas redes sociais, você vai precisar de planejamento. Defina metas nas redes sociais e trace planos para alcançá-las, como aumentar em X vezes o número de seguidores na página da empresa em determinado intervalo de tempo. Crie um calendário e pense em datas comemorativas, períodos de promoção e outros conteúdos que valham a pena ser compartilhados. 

Para pensar em conteúdos interessantes, é possível se inspirar em marcas bem-sucedidas e suas estratégias de sucesso. Você pode analisar as redes sociais de empresas que atuam no mesmo ramo que o seu e usá-las como referências para fazer suas próprias campanhas. 

4 - Ofereça conteúdo relevante

Coloque-se no lugar do cliente e pense o que eles querem saber da sua empresa. Se você tem uma loja de roupas, dar dicas de como combinar cores e falar sobre as últimas tendências de moda é uma boa oportunidade de mostrar seus produtos sem parecer “propaganda”. 

 5- Mantenha os dados atualizados 

Não se esqueça manter suas redes sociais atualizadas com informações como telefone, endereço, dias e horários de atendimento. Assim, quando os clientes quiserem saber se a loja estará funcionando no feriado, por exemplo, vai encontrar a informação que precisa com facilidade e ter uma experiência melhor com a sua marca.  

6- Invista em relacionamento

Não basta colocar os seus posts nas redes e não interagir com as pessoas, pois isso gera uma sensação de descuido. Responda, curta os comentários e faça um filtro para apagar eventuais posts desrespeitosos. Mais de 80% dos clientes esperam que uma empresa responda dentro de 24 horas. 

Na hora de responder, mostre a experiência da sua empresa. Uma forma de criar relacionamento humanizando sua marca é postar fotos de seus funcionários no trabalho, em atividades cotidianas, na área de produção ou comemorando aniversários, por exemplo. 

7- Acompanhe os resultados 

Teste e avalie sua estratégia. Analise dados como número de cliques por postagem, o alcance de seus posts, horário da publicação, conteúdo, número de visitas e depois faça os ajustes necessários com base nos resultados para melhorar o desempenho de forma contínua. 

Leia também: Empréstimo para autônomo: tudo o que você precisa saber

Receba conteúdos exclusivos

Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.

  • 0 Likes
Flávia Marques

Escrito por Flávia Marques

Repórter do Portal Exponencial, jornalista e curiosa. Gosta de observar, absorver e, diariamente, dividir o que aprende escrevendo.
Revolucionando o empréstimo no Brasil

Quem somos

As transformações do mundo exigem cada vez mais de nós. Mais funções, mais responsabilidades, mais conhecimento. Mais, mais e mais. Mas o que Creditas e Exponencial têm a ver com isso?

Somos movidos por fazer a diferença na vida das pessoas. Se vivemos o tempo das informações ilimitadas, é nossa função criar e filtrar diferentes conteúdos aos nossos leitores, para que o conhecimento financeiro deles cresça exponencialmente.

Exponencial. Informação é fonte de crescimento.

A Creditas é uma plataforma digital que atua como correspondente bancário para facilitar o processo de contratação de empréstimos. Como correspondente bancário, seguimos as diretrizes do Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011.

Creditas Soluções Financeiras Ltda. é uma sociedade limitada registrada sob o CNPJ/MF 17.770.708/0001-24, com sede na Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 105, 12º andar Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04571-010