Revolucionando o empréstimo no Brasil
Creditas
Creditas
Finanças

Ranking de investimentos de agosto mostra opções “seguras” em alta

Depois de recordes na Bolsa, volatilidade do mercado fez investidores olharem para CDBs, fundos multimercado e Tesouro Direto

Escrito por Portal Exponencial em 11.09.2019 | Atualizado em 18.09.2019

  • 0 Likes

A economia pode até parece andar de lado - após retração de 0,1% no primeiro trimestre deste ano, o segundo trimestre trouxe um crescimento de apenas 0,4% -, mas o mercado de investimentos não parece desanimado. Em maio, o número de investidores bateu recorde na Bolsa e encostou em um milhão. Em junho, o índice Ibovespa fechou acima dos 100 000 pontos pela primeira vez na história, uma marca simbólica. E, segundo mostra o ranking de investimentos do buscador de Yubb, os investidores estão de olho não só na Bolsa de Valores, mas também nos investimentos em renda fixa.

Por que o mercado financeiro está empolgado enquanto a economia patina? O fundador e CEO da Yubb, Bernardo Pascowitch, destaca dois fatores: a baixa da taxa básica de juros do país, a Selic, que chegou a 14,25% ao ano em 2016 e desde então vem em trajetória de queda, chegando ao seu índice mais baixo da história, de 6%; e uma maior receptividade dos investidores às medidas econômicas do governo, como a reforma da Previdência, por exemplo.

Receba conteúdos exclusivos
Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.
Cadastro efetuado com sucesso!
Erro ao enviar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Preencha esse campo obrigatório.
Preencha esse campo obrigatório.
Selecione uma opção no menu suspenso.

O que diz o ranking de investimentos da Yupp

O brasileiro tem um perfil conservador: este ano, uma pesquisa Anbima, a Associação Brasileira de Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais, mostrou que 48% dos brasileiros preferem a possibilidade de construir uma reserva financeira sem riscos a ter um bom retorno financeiro. 

E, apesar dos bons ventos da bolsa de valores nos últimos meses, o mês de agosto foi marcado por uma forte volatilidade no mercado de renda variável e muitos ativos enfrentaram desvalorização.

Os motivos foram vários: além da escalada da tensão comercial entre China e Estados Unidos, começaram a surgir notícias sobre uma possível recessão global e os efeitos da aprovação da reforma da Previdência na Câmara acabaram ofuscados. A consequência foi que a busca por ações fundo de ações enfraqueceu, e os investidores começaram a buscar investimentos mais seguros, de renda fixa.

Segundo o ranking de investimentos da Yubb, aos primeiros sinais de volatilidade e queda de preços de ações, esses investidores optaram por vender e resgatar seus investimentos e migrar para opções mais seguras.

O que Pascowitch chama de um "comportamento prejudicial". "O investidor de renda variável não pode se pautar por comportamentos de curto prazo", explica. Segundo ele, os investidores de ações devem mirar horizontes de longo prazo para maximizar seu retorno. "O investidor precisa saber se tem estômago para isso, e não migrar de investimento ao primeiro sinal de queda", diz.

O relatório da Yubb mostra que na primeira posição do ranking de investimentos mais buscados de agosto ficaram os CDBs, o tipo mais conhecido no Brasil de investimento em renda fixa privada. É a vez no ano de 2019 que um investimento de renda fixa ocupa a posição de mais buscado no mês. 

De acordo com Pascowitch, há um temor dos investidores em relação a desidratação da reforma da Previdência no Senado e também ao cenário externo, principalmente no conflito entre EUA e China.

Em segundo lugar no ranking de investimentos aparecem os fundos multimercado, que permitem uma grande diversificação de seus portfólios e, segundo a empresa, são interessante especialmente para momentos em que os investidores buscam equilibrar componentes de renda variável e renda fixa em suas carteiras. Logo após, em terceiro lugar, estão os títulos do Tesouro Direto.

O que vem por aí?

Para o CEO da Yubb, é difícil dizer. Os movimentos dependem muito do cenário macroeconômico interno e externo. Mas mais renda fixa deve vir por aí. 

O que a empresa destaca é que a maior demanda por LCIs e LCAs (dois investimentos de renda fixa com taxa de rendimento atrelada a um indexador, como o CDI e o IPCA) deverá ser notada principalmente, no ranking de investimentos mais buscados de outubro quanto aos investimentos mais buscados em setembro.

Isso porque possíveis alterações tributárias sobre esses investimentos, aventadas pelo ministro da Economia Paulo Guedes, têm incentivado um maior interesse por parte de investidores.

Investir para prosperar

Em maio deste ano, a B3, Bolsa de Valores de São Paulo, apresentou uma pesquisa sobre o ecossistema dos investidores brasileiros. E descobriu que mais da metade deles (61%) acredita que, para investir e diversificar investimentos - ou seja, não ficar só preso a poupança, por exemplo -, é necessário ter muito dinheiro. Mas não é.

Na verdade, investir pode ser o primeiro passo para ajudar a conquistar a independência financeira. Para isso, é claro, é preciso estudar.

O início da caminhada de investimentos não depende de um grande acúmulo de dinheiro. Na verdade, ele pode se dar com aportes pequenos, mas regulares. E eles podem ser diversificados desde o início -- não precisam começar e terminar na poupança.

O que acontece é que a falta de familiaridade com produtos financeiros acabam sendo uma barreira. As pessoas acreditam que o mundo dos investimentos é apenas para entendidos do assunto.

É por isso que a educação financeira é tão importante: na teoria, ela se define como um processo no qual os indivíduos melhoram a sua compreensão em relação ao dinheiro e produtos com informação, formação e orientação; na prática, ela te ajuda a analisar riscos, os benefícios de um investimento e como ele pode impactar seu orçamento.

Veja, a seguir, o ranking dos investimentos mais buscados em agosto:

[table id=88 /]

Receba conteúdos exclusivos
Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.
Carregando...
  • 0 Likes
Portal Exponencial

Escrito por Portal Exponencial

Portal Exponencial
Revolucionando o empréstimo no Brasil

Quem somos

As transformações do mundo exigem cada vez mais de nós. Mais funções, mais responsabilidades, mais conhecimento. Mais, mais e mais. Mas o que Creditas e Exponencial têm a ver com isso?

Somos movidos por fazer a diferença na vida das pessoas. Se vivemos o tempo das informações ilimitadas, é nossa função criar e filtrar diferentes conteúdos aos nossos leitores, para que o conhecimento financeiro deles cresça exponencialmente.

Exponencial. Informação é fonte de crescimento.

A Creditas é uma plataforma digital que atua como correspondente bancário para facilitar o processo de contratação de empréstimos. Como correspondente bancário, seguimos as diretrizes do Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011.

Creditas Soluções Financeiras Ltda. é uma sociedade limitada registrada sob o CNPJ/MF 17.770.708/0001-24, com sede na Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 105, 12º andar Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04571-010