Revolucionando o empréstimo no Brasil
Creditas
Creditas
Crédito e empréstimo

Saiba o que significa penhor

Escrito por Revista Creditas em 05.10.2017 | Atualizado em 04.07.2019

  • 0 Likes

Para entender o que significa penhor é necessário usar como base a Lei nº 10.406/2002, conhecida como Código Civil. O texto define que penhor é a transferência efetiva da posse de um item móvel como garantia de um débito ao credor ou a quem o represente. Basicamente, é oferecer algum bem para garantir o pagamento de uma dívida.

No entanto, o penhor também é uma linha de crédito, indicada para quem precisa de dinheiro rápido e sem a necessidade de análise de crédito. Nesse caso, o cliente leva objetos de valor e entrega à instituição como garantia do dinheiro a ser recebido.

 

O que significa penhor

Segundo o dicionário Michaelis, penhor é um termo jurídico que significa entrega ou vínculo de bem móvel ou imóvel como garantia de cumprimento de obrigação. Outras duas definições para o verbete são: o próprio bem móvel ou imóvel que foi penhorado, que foi dado como garantia; tudo aquilo (palavra, contrato etc.) que assegura o cumprimento de uma dívida, obrigação, promessa etc.

Apesar dos significados literais da palavra, na prática existem alguns tipos diferentes de penhor. O mais comum e conhecido é o penhor de bens, mas além deste há os penhores: rural; industrial e mercantil; de veículos; de direitos e títulos de crédito.

Leia Mais: Conheça cinco tipos de penhor

 

Diferença entre penhor e penhora

O penhor é a entrega de um bem para que sirva de garantia de pagamento, seja de uma dívida, seja de uma operação de crédito. Já a penhora é a apreensão dos bens para servirem de garantia de pagamento de uma dívida. Esse processo é realizado judicialmente e restringe os bens do devedor, atrelando-os à dívida pendente.

O bem que foi dado em penhor é um bem empenhado, já aquele que tenha sofrido penhora, é um bem penhorado.

 

Penhor de bens

O penhor de joias é uma das modalidades mais conhecidas. No Brasil, a Caixa Econômica Federal é a única instituição autorizada a fazer esse tipo de transação.

Para empenhar um bem é necessário se dirigir à uma agência bancária especializada. No site oficial é possível encontrar qual é o ponto de atendimento mais próximo. Para consultar acesse aqui.

Na visita ao banco, o cliente precisa levar os bens para a avaliação do especialista. Podem ser joias, canetas, pratarias, pedras preciosas, entre outros objetos de valor.

O profissional responsável avalia o item de acordo com as características da peça, independentemente de marca ou design. Portanto, há boas chances do montante liberado ser muito menor do que a quantia investida na aquisição do artigo.

Essa modalidade é uma linha de crédito com juros de 2,1% ao mês. O limite que é liberado fica em torno de 85% da avaliação da peça, com possibilidade de pagamento em até 60 meses.

 

Vale a pena empenhar um bem?

Empenhar uma joia pode ser interessante se houver a certeza da recuperação da peça. Os juros são baixos em comparação a outros empréstimos e não há análise de crédito. Por conta disso, é uma ótima opção para quem precisa de dinheiro rápido.

Porém, se houver atraso no pagamento por até 30 dias, a Caixa envia um comunicado para regularização. Se o cliente não resolver a situação após receber a notificação, o banco poderá leiloar o objeto.

Uma desvantagem é que a Caixa Econômica utiliza uma cotação do metal menor do que o valor de mercado. Fica entre 50% e 60% da cotação real do ouro. Além disso, como o avaliador não leva em conta a marca do item, e tampouco o design da peça, o valor que o cliente consegue será bastante inferior ao custo de compra.

O valor de avaliação dos itens pode não cobrir o total das dívidas e o cliente vai precisar de mais dinheiro. Uma alternativa é considerar um empréstimo com garantias mais sólidas, como um imóvel ou automóvel. Nesses casos, a quantia liberada também está relacionada ao bem colocado em garantia. Também existe o consignado, que utiliza o salário como segurança de pagamento, descontando a parcela diretamente do holerite.

A Creditas é uma fintech que trabalha com empréstimos com garantia. Ao colocar um imóvel ou veículo atrelados à operação, é possível contar com excelentes condições de pagamento. O cliente consegue valores maiores e utiliza os recursos da forma que julgar mais conveniente. Clique no botão abaixo para saber como funciona o empréstimo com garantia Creditas. Veja quais as vantagens de optar por essa linha de crédito.

Entenda como funciona o Empréstimo com Garantia Creditas

Receba conteúdos exclusivos

Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.

  • 0 Likes
Revista Creditas

Escrito por Revista Creditas

Portal de conteúdo especializado em educação financeira.
Revolucionando o empréstimo no Brasil

Quem somos

As transformações do mundo exigem cada vez mais de nós. Mais funções, mais responsabilidades, mais conhecimento. Mais, mais e mais. Mas o que Creditas e Exponencial têm a ver com isso?

Somos movidos por fazer a diferença na vida das pessoas. Se vivemos o tempo das informações ilimitadas, é nossa função criar e filtrar diferentes conteúdos aos nossos leitores, para que o conhecimento financeiro deles cresça exponencialmente.

Exponencial. Informação é fonte de crescimento.

A Creditas é uma plataforma digital que atua como correspondente bancário para facilitar o processo de contratação de empréstimos. Como correspondente bancário, seguimos as diretrizes do Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011.

Creditas Soluções Financeiras Ltda. é uma sociedade limitada registrada sob o CNPJ/MF 17.770.708/0001-24, com sede na Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 105, 12º andar Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04571-010