Revolucionando o empréstimo no Brasil
Creditas
Creditas
Crédito e empréstimo

Empréstimo para estudante: veja 3 opções e saiba como contratar

Você quer fazer uma faculdade ou um curso de pós-graduação, mas não tem condições de arcar com as mensalidades? Conheça mais sobre o crédito estudantil

Escrito por Vanessa Ferreira em 04.12.2019 | Atualizado em 04.12.2019

  • 0 Likes

Recorrer a um empréstimo para estudante é uma das principais formas de ingresso ao ensino superior por parte de milhares de jovens de baixa renda. Somente nos últimos 10 anos, quase 3 milhões de estudantes participaram do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), segundo dados do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).

Além de programas do governo, há diversas empresas e instituições financeiras privadas que oferecem crédito para estudantes. De acordo com o Censo da Educação Superior 2017, o crédito de instituições privadas representou 6,2 milhões de matrículas em cursos de ensino superior. Dessas, 2,8 milhões foi por meio de alguma modalidade de financiamento ou bolsa.

Para você entender se vale a pena recorrer a essa forma de empréstimo, o que levar em consideração e como conciliar as despesas pessoais com as contas do curso escolhido, levantamos abaixo os principais pontos que esclarecem essas e outras dúvidas. Confira!

Empréstimo para estudante: quando é uma boa opção? 

Se está em dúvida se vale, ou não, tomar crédito para estudar, atenção: o empréstimo é uma prática sólida e saudável utilizada por diversas economias para viabilizar conquistas. 

No entanto, assim como em qualquer outra situação, ao contratar o crédito é importante se organizar financeiramente e levar em consideração dois pontos antes de contratar essa modalidade de empréstimo. 

O primeiro, é ter visão de futuro. Avaliar cenários de prazo e pagamento e entender se será possível pagar o crédito ao longo dos anos propostos. A segunda, é compreender se as condições comportam no seu bolso.

A seguir, vamos citar 3 situações as quais o estudante pode contratar um empréstimo para arcar com seus estudos.

Financiamento de cursos complementares

Se você deseja fazer um curso para complementar seus conhecimentos e se destacar no mercado de trabalho, mas acha que o valor das mensalidades vai pesar no seu bolso. Há créditos educativos para cursos de pós-graduação, mestrado ou doutorado, o que facilita a entrada de estudantes de baixa renda nesses tipos de curso.

Pagamento de mensalidades na faculdade

Esse é o tipo de empréstimo para estudante mais comum. Aliás, grande parte dos estudantes brasileiros recorre a algum tipo de crédito para arcar com as mensalidades de um curso superior. Isso devido ao alto investimento necessário para pagar uma faculdade, somado à renda do brasileiro, que não é muito alta. O financiamento oferece ao estudante a possibilidade de estudar pagando um valor mínimo e quitar o empréstimo apenas depois de formado. 

Intercâmbio no exterior

Se você sonha em aprender outro idioma ou fazer um curso de pós-graduação em outro país pode recorrer ao crédito estudantil. Nesse caso, tem duas opções: contratar um empréstimo junto a uma instituição financeira ou parcelar o curso com uma agência de intercâmbio. 

Quando o parcelamento é feito com a própria agência, o estudante paga um valor mensal, que é combinado com a empresa e tem um tempo determinado para quitar o curso. Nesse caso, o estudante só pode embarcar para o país escolhido para fazer o curso depois que paga todas as parcelas.

Já quem deseja fazer um empréstimo estudantil para estudar no exterior em um banco ou instituição financeira deve cumprir os requisitos da empresa para conseguir o crédito. Nessa modalidade, o estudante não precisa pagar o crédito antes de começar o curso, pois sua dívida é com o banco e não com a agência de intercâmbio.

Quais as principais formas de empréstimo para estudante?

Agora que você já sabe em quais situações pode pedir um empréstimo para estudante, está na hora de descobrir quais são as principais opções existentes no mercado. Vamos conhecê-las?

  1. Fies

O Fies é um programa de financiamento estudantil criado pelo Governo Federal em 2004. Desde que foi criado, passou por diversas mudanças e atualmente prioriza estudantes de baixa renda e alunos matriculados em cursos de licenciatura. 

O Fies visa financiar cursos superiores, tanto na modalidade presencial quanto a distância. Para recorrer ao financiamento, o estudante deve comprovar renda e ainda ter feito o Enem em qualquer edição a partir de 2010. Além disso, para conseguir o benefício é preciso tirar uma nota maior que zero na redação e o mínimo de 450 pontos na prova objetiva.

A grande vantagem de conseguir um financiamento estudantil pelo Fies é que, dependendo da situação socioeconômica, o estudante pode quitar seu empréstimo com juros zero. Além disso, o beneficiado tem duas vezes o tempo da faculdade para pagar o crédito, ou seja, se o curso dura 4 anos, o estudante pode pagar a dívida em até 8 anos.

  1. Financiamento privado

Apesar de o Fies ser uma excelente opção para custear os estudos, o programa tem reduzido o número de benefícios. Então, quem não consegue o benefício do governo tem a opção de recorrer ao financiamento privado. 

A vantagem é que existem diversas empresas que oferecem crédito estudantil com diferentes taxas de juros, o que possibilita ao estudante escolher a que se encaixa melhor em seu perfil.

Algumas faculdades também oferecem financiamento próprio. A porcentagem do benefício depende das condições do estudante e as taxas de juros variam de acordo com a instituição. 

  1. Empréstimo com garantia

Outra forma que você pode recorrer para financiar seus estudos é fazer um empréstimo com garantia. Há diversas instituições financeiras que oferecem esse tipo de serviço em troca de garantia de patrimônio com carro ou imóvel, como fintechs e bancos. 

A quantia de dinheiro a ser liberada para o empréstimo depende da renda do interessado e do valor dos bens que ele vai dar como garantia.

Diferentemente dos programas de crédito estudantil, que repassam o valor das mensalidades diretamente para as faculdades, o empréstimo com garantia libera o dinheiro para o contratante. Então, você faz o que quer com ele, inclusive pode usar o valor para pagar um curso.

Leia também|Empréstimo com Garantia: o jeito mais barato de conseguir crédito no Brasil

Como escolher o melhor empréstimo para estudante? 

Para escolher um empréstimo é preciso analisar sua situação financeira e a taxa de juros oferecida por cada programa. O Fies, que é um programa do governo, tem taxas de juros bastante atrativas, mas nem sempre é possível conseguir ser selecionado pelo programa, pois a concorrência é alta. 

O prazo de carência é outro fator que deve ser analisado com calma, pois, depois da faculdade ou curso, você pode demorar um pouco para ser recolocado no mercado de trabalho. 

Falando em taxas de juros, o Fies cobra um valor de até 6,5% ao ano. Se o aluno optar pelo Crédito Pra Valer, deve pagar pelo menos 50% do valor da mensalidade, acrescido de 2,19% ao mês. Já empréstimos em bancos privados têm taxas de juros entre 1,59% a 2,49%. Caso você recorra ao empréstimo com garantia, pode encontrar taxas variadas. 

Na Creditas, por exemplo, você tem acesso ao crédito pagando entre 1,32% ao mês e 17,04% ao ano, desde que tenha um imóvel para oferecer como garantia.

Vale lembrar de que além de analisar a taxa de juros e o tempo de carência, você ainda deve fazer um planejamento financeiro. Caso contrário, pode se endividar, pois em caso de atrasos das parcelas, os juros vão crescendo até se transformarem em uma "bola de neve".

Quais as vantagens do empréstimo por garantia para estudantes?

Se você precisa do empréstimo para pagar um curso de graduação, recorrer ao Fies ou a programas como o Pra Valer é bastante válido. Contudo, se sua intenção é pagar um curso livre ou fazer um intercâmbio, fazer um empréstimo com garantia pode ser a melhor opção. A seguir, vamos citar algumas vantagens de escolher esse tipo de crédito para estudar.

Acesso a taxas de juros menores

O empréstimo com garantia é uma forma que a instituição financeira tem de se resguardar de problemas com inadimplência, o que causa sérios prejuízos para a empresa. Isso porque a pessoa que pediu empréstimo assinou contrato afirmando que, em caso do não pagamento da dívida, o imóvel ou carro será cedido para quitação da dívida

Por isso, os juros de um empréstimo com garantia são relativamente menores, o que possibilita que você tenha um crédito maior.

Leia também| Taxa de juro de empréstimo: entenda como calcular

Pessoas com nome restrito podem ter acesso ao crédito

Outra vantagem desse tipo de empréstimo é que ele pode ser solicitado para pessoas com o nome negativado. Isso porque o que importa para o banco nesses casos é que o cliente tenha um imóvel ou automóvel quitado para oferecer como garantia de pagamento.

 Vale lembrar de que, nesse tipo de empréstimo, o cliente passa por uma avaliação de crédito para saber se ele tem condições de arcar com o pagamento da dívida.

Essas são as principais opções de empréstimo para estudante disponíveis atualmente. Como você viu, cada uma delas oferece vantagens e taxas de juros diferenciadas. Cabe a você analisar qual delas é a melhor opção para seu caso e se está dentro de seu orçamento. 

Além disso, é preciso atender às exigências dos programas de financiamento, pois para recorrer a um crédito com garantia é preciso ter carro ou imóvel quitado, enquanto nas outras opções basta comprovar renda e ter fiador.

Tirou suas dúvidas sobre empréstimo para estudante. Deixe sua opinião nos comentários!

Receba conteúdos exclusivos
Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.
Carregando...
  • 0 Likes
Vanessa Ferreira

Escrito por Vanessa Ferreira

Jornalista e apaixonada por marketing de conteúdo. Acredita no poder da informação para a disseminação de saúde financeira.
Revolucionando o empréstimo no Brasil

Quem somos

As transformações do mundo exigem cada vez mais de nós. Mais funções, mais responsabilidades, mais conhecimento. Mais, mais e mais. Mas o que Creditas e Exponencial têm a ver com isso?

Somos movidos por fazer a diferença na vida das pessoas. Se vivemos o tempo das informações ilimitadas, é nossa função criar e filtrar diferentes conteúdos aos nossos leitores, para que o conhecimento financeiro deles cresça exponencialmente.

Exponencial. Informação é fonte de crescimento.

A Creditas é uma plataforma digital que atua como correspondente bancário para facilitar o processo de contratação de empréstimos. Como correspondente bancário, seguimos as diretrizes do Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011.

Creditas Soluções Financeiras Ltda. é uma sociedade limitada registrada sob o CNPJ/MF 17.770.708/0001-24, com sede na Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 105, 12º andar Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04571-010