Revolucionando o empréstimo no Brasil
Creditas
Creditas
Empreendedorismo

Empréstimo para empresa: 7 passos para eliminar de vez a burocracia

Excesso de etapas e de garantias exigidas são obstáculos para pequenos empresários; veja como ultrapassá-los

Escrito por Revista Creditas em 24.05.2019 | Atualizado em 12.06.2019

  • 0 Likes

Conseguir crédito não é tarefa fácil para boa parte dos pequenos e microempresários no Brasil. É o que mostra uma pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). Mais de um terço (34%) dos empresários de menor porte considera difícil contratar algum tipo de empréstimo para empresa nos dias de hoje. O principal entrave: o excesso de burocracia e de garantias exigidas pelas instituições financeiras.

Isso porque, para conceder o empréstimo para empresa, o micro e pequeno empreendedor deve ter em mãos inúmeros documentos, certidões e autenticações, que nem sempre são fáceis de acessar e/ou guardar. Em alguns casos, as instituições financeiras indicam a necessidade da presença de um avalista, assim como ter acesso ao histórico de relacionamento da pessoa com o banco. Mais que isso: em alguns casos, o empresário precisa apresentar plano de negócio, por exemplo.

Com o excesso de burocracia e de exigências de garantia, apenas 15% dos micro e pequenos pretendem acessar empréstimo para empresa pelos próximos 90 dias, segundo a pesquisa do SPC.

[hubspotemdeb title="Assine a Newsletter Creditas!" subtitle="Receba conteúdos exclusivos dos nossos especialistas em finanças"]

O efeito desse cenário nebuloso ocasiona um problema ainda maior: a maioria prefere investir recorrendo ao capital próprio podendo, em determinadas situações, misturar o caixa da empresa com o a conta da pessoa física, comprometendo o fluxo de caixa da companhia - e o pessoal. Segundo o Serasa Experian, o Brasil contabiliza hoje cinco milhões de micro e pequenas empresas no vermelho.

“A combinação de burocracia e juros altos são um obstáculo à contratação de crédito e consequentemente para o investimento, o que acaba por impactar o crescimento do país”, comenta Roque Pellizzaro Junior. “O crédito é um dos grandes motores da economia, pois gera consumo, emprego e renda.”

Empréstimo para empresa: como driblar as barreiras

Levando em consideração o alto índice de burocracia enfrentado pelos empreendedores no Brasil, uma das principais maneiras dos micro e pequenos empresários evitarem esse entrave é por meio do planejamento.

Segundo Roque Pellizzaro Junior, presidente do SPC, para tomar empréstimo com qualidade e fugir da burocracia, o primeiro passo é entender qual a fonte que motiva a necessidade do crédito e qual será o retorno que ele poderá gerar. Na sequência, avaliar as condições e estudar as modalidades.

“Muitas vezes, as opções mais fáceis, pré-autorizadas, como o cheque especial, não são as melhores”, diz o presidente da instituição. “A antecipação de recebíveis, por exemplo, tem um custo mais baixo", explica.

Já em relação a burocracia, Pellizaro aconselha que o empreendedor mantenha atualizado seu balanço patrimonial, certidões negativas e histórico de crédito. E lembra que, com a aprovação do Cadastro Positivo pelo Congresso Nacional,  o cenário pode melhorar. Na prática, com ele as instituições financeiras poderão realizar uma análise de crédito mais assertiva, o que deve reduzir as taxas de juros para os bons pagadores.

Outro passo muito importante nesse processo de tomar empréstimo para empresa - e fugir tanto da burocracia, quanto de se enrolar com as parcelas e ficar inadimplente - é levar em consideração o fluxo de caixa, capital de giro e capital de reserva.

Afinal, esse é o momento de ser mais racional e menos sonhador. Lembre-se: um mal planejamento pode colocar em xeque a sustentabilidade financeira da empresa. Os cálculos devem ser feitos com muito rigor e levando em consideração todos os cenários possíveis e impossíveis.

Panorama do empreendedorismo no Brasil

A crise econômica que assolou o Brasil de 2014 até 2017 provocou uma grande leva de desemprego, o que gerou uma onda de novas empresas no país como um todo. Chamado de empreendedorismo por necessidade, grande parte das novas companhias surgiram para compor a renda familiar e/ou ser a principal fonte de renda familiar.

Desencadeado pelo alto índice de desemprego – que, atualmente, atinge 13,4 milhões de pessoas – o movimento de abertura de novos negócios é a oportunidade de enfrentar a crise sem ficar fora do mercado de trabalho.

Com o alto número de abertura de companhias - e possibilidade de expansão delas - o empréstimo para empresa torna-se imprescindível. Assim como saber a hora certa de tomá-lo.

A fim de ajudar nesse processo, a Revista Digital Creditas preparou sete dicas para quem está procurando empréstimo para empresa. Veja abaixo como escolher a melhor opção e fugir da burocracia:

1- Planeje, planeje, planeje

Antes de pedir qualquer tipo de empréstimo, é preciso pensar para que esse dinheiro será necessário. Ele vai tapar um buraco no seu orçamento? Que retorno esse capital vai te trazer? Responder essas questões é necessário para saber se o crédito é realmente a melhor opção para o seu problema - às vezes, cortar custos pode ser a melhor alternativa.

Levando em consideração o empréstimo para empresa, o planejamento se faz ainda mais necessário. Isso porque, uma má organização pode implicar no fluxo de caixa da companhia e, até mesmo, na saúde financeira dela.

Para isso, é preciso saber  exatamente qual é a sua necessidade. Assim, você saberá quais são as melhores opções.

"É muito comum que o empreendedor chegue à instituição financeira precisando do dinheiro pra ontem e encontre opções a juros altos. Esse é o problema da falta de planejamento", diz Pellizaro.

2- É um bom pagador? Prove!

Outro ponto importante para fugir da burocracia no momento de tomar empréstimo para sua empresa, é provar para a instituição provedora do crédito que sua companhia é uma boa pagadora.

Manter atualizado o balanço patrimonial da sua empresa, suas certidões negativas de débito e um histórico de crédito é muito importante para ter acesso à opções de crédito a juros mais baixos. Certifique-se de que suas finanças pessoais estão em dia e que seu nome não consta no SPC ou Serasa.

É por isso que, para Pellizaro, o cenário pode melhorar com a aprovação do Cadastro Positivo. Na prática, ele permite que as empresas para as quais você (pessoa física ou empresa) pede crédito enxerguem todo o seu comportamento como pagador.

Isso pode ajudar o tomador de crédito a negociar com a instituição: se seu histórico de pagador é bom, são maiores as chances que você permaneça inadimplente; logo, pode negociar taxas de juros menores.

A situação legal e o capital próprio, por exemplo, são dois itens fundamentais na decisão do credor. Se você tem nome sujo, pode ter mais dificuldade de conseguir crédito ou encontrar juros mais altos.

3- Tente antecipar recebíveis

Nem sempre a opção de crédito mais fácil é a melhor financeiramente. O cheque especial, que já tem um limite pré-autorizado, costuma ser uma opção mais cara que a antecipação de recebíveis e de empréstimos em que é colocado um bem como garantia, por exemplo.

Com ela, você recebe antecipadamente valores que só receberia mais tarde, como vendas parceladas, a prazo, cheques e carnês. Como a garantia são as vendas que já foram realizadas, ela costuma ter juros mais baixos do que um empréstimo comum.

4- Precisa de velocidade? Vá de fintech

O processo de liberação de crédito por fintechs costuma ser totalmente digital. Além disso, elas utilizam tecnologia, como o big data, para avaliar o perfil do tomador de crédito, fazer a análise de risco, e calcular a melhor taxa para cada operação e cliente.

Com isso, esse processo é mais rápido do que nos bancos tradicionais. E como as operações são totalmente digitais, sem custos físicos, os juros costumam ser mais baixos.

5- Empréstimo para empresas com garantia

Quanto maior a chance de não receber o dinheiro emprestado, maiores serão as taxas de juros cobradas pelas instituições financeiras. É por isso que o empréstimo com garantia é uma opção com juros mais viáveis.

Como o tomador está oferecendo algo em caso de não pagamento da dívida, os juros acabam sendo menores. Você pode utilizar como garantia um imóvel ou um veículo.

6 - Preserve seus recursos e avalie seu caixa

Uma boa opção é procurar financiar máquinas e equipamentos em vez de capital de giro. As linhas de financiamento para investimentos fixos muitas vezes têm limites maiores, custos menores, prazos de pagamento mais extensos e as garantias são facilitadas.

7- E se der tudo errado?

Mais uma vez, o planejamento para solicitar empréstimo para empresa é muito importante. Independente da motivação do crédito em si: se é para expandir o negócio e/ou para renegociar as dívidas da companhia.

No caso do refinanciamento, é ainda mais importante se atentar ao momento que vai tomar o crédito. Ou seja, se você já sabe que não vai conseguir arcar com aquele custo, tente renegociar as condições o quanto antes.

Para fugir das burocracias no momento de tomar o empréstimo para empresa, é preciso ter dedicação, planejamento e sempre manter seus dados e documentos atualizados.

Receba conteúdos exclusivos

Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.

  • 0 Likes
Revista Creditas

Escrito por Revista Creditas

Portal de conteúdo especializado em educação financeira.
Revolucionando o empréstimo no Brasil

Quem somos

As transformações do mundo exigem cada vez mais de nós. Mais funções, mais responsabilidades, mais conhecimento. Mais, mais e mais. Mas o que Creditas e Exponencial têm a ver com isso?

Somos movidos por fazer a diferença na vida das pessoas. Se vivemos o tempo das informações ilimitadas, é nossa função criar e filtrar diferentes conteúdos aos nossos leitores, para que o conhecimento financeiro deles cresça exponencialmente.

Exponencial. Informação é fonte de crescimento.

A Creditas é uma plataforma digital que atua como correspondente bancário para facilitar o processo de contratação de empréstimos. Como correspondente bancário, seguimos as diretrizes do Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011.

Creditas Soluções Financeiras Ltda. é uma sociedade limitada registrada sob o CNPJ/MF 17.770.708/0001-24, com sede na Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 105, 12º andar Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04571-010