Exponencial Exponencial
Exponencial Exponencial
  • Finanças

    5 dicas para comprar passagens e economizar dinheiro para viajar

    Experiente quando o assunto é viagem aérea, a publicitária Alessandra Greiner, de 27 anos, passou a quebrar a cabeça para entender como economizar din ...
| Atualizado em: 10/05/2019

Com a crise no setor da aviação, planejamento para embarcar nas férias se tornou fundamental. Pesquisar com antecedência, usar milhas e até mudar o destino são maneiras de aliviar o bolso na hora da compra

Experiente quando o assunto é viagem aérea, a publicitária Alessandra Greiner, de 27 anos, passou a quebrar a cabeça para entender como economizar dinheiro para viajar. Há um ano, ela embarca na rota entre Guarulhos (SP) e Bogotá, na Colômbia, duas vezes no mês, para visitar o namorado Felipe Ambrosi, que foi morar no local a trabalho. Ao longo dos últimos quatro meses, porém, a experiência e planejamento financeiro para viajar foi tomada por uma infeliz surpresa provocada por problemas de mercado: o preço das passagens para o trajeto aumentou cerca de 35%, passando de 1 700 reais em média para algo próximo de 2 300 reais, segundo as contas de Alessandra.

O aumento das passagens se deu, principalmente, pela companhia aérea de origem colombiana, Avianca, ter entrado com um pedido de recuperação judicial no Brasil. A empresa detinha a quarta maior fatia do mercado e acumulou dívidas que chegam a 2,7 bilhões de reais. O declínio da companhia fez com que voos para determinados trechos fossem cancelados, aviões fossem apreendidos e o setor ficasse com menos opções de empresas. A crise culminou na concentração do mercado e, consequentemente, na elevação do valor de passagens para diversos destinos – dentro e fora do Brasil.

Os impactos podem ser evidenciados em um levantamento realizado pela Voopter – plataforma de comparação de preço de passagens. Na avaliação divulgada no último mês, a empresa constatou que a diferença da média dos preços dos cartões de embarque registrada entre abril de 2018 e o mesmo mês em 2019 chegou a 140%.

Essa alta variação no preço assustou muita gente, principalmente as que viajam com frequência, seja a trabalho ou a lazer. No caso da publicitária Alessandra Greiner, a saída para economizar dinheiro para viajar e não deixar o bolso sofrer – e nem de visitar seu namorado – foi se antecipar na busca por promoções e usar mais as milhas adquiridas por compras no cartão de crédito.

“Os preços (para a Colômbia) estão iguais ao de passagens para a Europa”, conta Greiner. “Agora, vou traçando cenários um mês antes, com passagens para dias e horários diversos. Às vezes, o custo cai com ofertas de um dia para o outro e há chance de usar as milhas que eu recebo”, completa.

Assine a Newsletter Creditas!

Receba conteúdos exclusivos dos nossos especialistas em finanças

A Exponencial agradece o seu contato \o/

Favor preencher todos os campos

Perspectiva de mercado

Se em 2018 o mercado nacional estava aquecido para viagens, em 2019, a crise no setor aéreo pode frear um pouco mais os planos dos brasileiros. Um estudo feito pela agência virtual de turismo ViajaNet mostrou que em 2018 a venda de passagens aéreas nacionais tiveram um crescimento de 47,7%. No mesmo ano, as vendas dos cartões de embarque internacionais subiram 0,79%.

Para este ano, Leonardo Cassol, especialista em programas de fidelidade do Melhores Destinos, acredita que o volume de vendas será tímido. Porém, ele espera por uma recuperação gradual na oferta de voos – tranquilizando as pessoas que têm planos de viajar ainda em 2019.

“As outras companhias estão se preparando e adquirindo mais aviões para atender a demanda reprimida pela falta de voos”, justifica Cassol. “O efeito da crise da Avianca deve ser sentido até meados de agosto, mas até o final de dezembro o problema (no setor) terá sido 100% superado”, completa.

Passagens aéreas: preços mais caros

Além da atual crise da Avianca, o especialista lembra também de outro fator que ajudou a encarecer as viagens aéreas: o combustível de aviação.

Entre os dias 29 de abril e 3 de maio, o preço médio de paridade de importação para o querosene de aviação (QAV) em cinco portos brasileiros variou entre 2,22 reais e 2,26 reais. Os dados são divulgados semanalmente pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). Os valores incluem os custos estimados de movimentação e armazenamento nos terminais – porém, excluem tributos.

Como é consumido em grande quantidade nos voos, a compra do querosene sai cara para as companhias, o que as faz repassar parte do custo para o consumidor. “Um terço do custo operacional das empresas é com o combustível e isso já levou nove companhias a falência ao redor do mundo neste ano”, explica Leonardo Cassol.

Como economizar dinheiro para viajar: dicas

O recente aumento expressivo no custo tem forçado os viajantes a planejar a viagem com maior antecedência e buscado formas de economizar dinheiro para viajar – seja mudando a data do voo, alterando reservas de hotéis e até mesmo mudando o destino.

Para escapar o alto valor das passagens aéreas e não deixar de viajar, a Revista Digital Creditas separou cinco dicas valiosas dadas pelo especialista do site Melhores Destinos, Leonardo Cassol. Confira:

1.Pesquise com antecedência

Já sabe quando quer viajar? Então comece a pesquisar preços de passagens, hotéis e hostels o quanto antes.

No caso das passagens aéreas, é recomendável que a busca comece, pelo menos, um mês antes – em casos de viagens nacionais. Se for um período de feriado, a procura deve começar até 60 dias antes. Já para voos internacionais, a antecipação deve ser de três meses – ou mais.

Outro dica essencial nesse sentido é diversificar os sites de busca, a fim de assegurar que o melhor preço nunca escape e você economize dinheiro para viajar. Alguns aplicativos e sites também acompanham as oscilações de preço e pode mandar notificações ao consumidor quando uma promoção surgir, caso do SkyScanner, Hooper e até mesmo o Melhores Destinos – que envia dicas de promoções diariamente por e-mail.

“Ferramentas ajudam, mas não existe ‘fórmula mágica’ para conseguir as promoções, é preciso pesquisar”, explica Cassol. “A 15 dias da viagem, (o preço) as passagens sobem um pouco e quando restam 10 dias, o valor aumenta de novo. Com uma semana, chegam quase ao pico”.

2.Flexibilize dias e horários

Quanto maior o período e a disponibilidade de horários que o viajante tiver para marcar a viagem, mais chances ele terá de economizar dinheiro.

Vésperas de feriado e às sextas-feiras são os dias mais demandados – logo, com valores de passagens mais altos que o normal. Quanto aos horários, procure por opções de voos com embarques logo pela manhã, meio da tarde ou que adentrem a madrugada.

“A flexibilidade é aliada do viajante. Estar disposto a viajar em horários alternativos e dias incomuns ajudam a escapar dos preços mais altos para a rota”, justifica Leonardo Cassol.

Outro ponto que pode baratear a viagem é a escolha por voos que façam conexões. A cada parada feita pela aeronave, mais o custo da passagem cai.

“Estar disposto a viagens mais longas nesse sentido ajuda. A pessoa passa mais tempo viajando, o que cansa, mas vai economizar dinheiro”, diz o especialista.

3.Considere destinos similares ao escolhido

Considerar ir a lugares que tenham características parecidas com o que você estava sonhando ou que estejam na mesma região pode fazer uma enorme diferença na hora de montar o orçamento e te fazer economizar dinheiro para viajar.

O exemplo dado por Leonardo Cassol é: se estiver com vontade de ir a um destino no Nordeste, vale a pena checar as cidades e ver qual está com o valor mais baixo no momento. Isso ajuda a ampliar a mente, e a ir contra o fluxo de destinos que possam estar em alta por algum motivo específico.

De acordo com o especialista, 80% dos clientes que buscam passagens pela plataforma não têm um destino definido. Isso possibilita ampliar o filtro da busca pelas passagens e as chances de economizar dinheiro para viajar.

4.Gosta de viajar dentro do Brasil? Arrisque-se também para o exterior

Nesse momento, o maior impacto no aumento das passagens aéreas foi sentido nas rotas nacionais. Por isso, a dica dada no curto prazo é a de se arriscar, também, para algum trecho fora do Brasil.

“O viajante pode abrir a cabeça e pensar em aproveitar preços similares ou até mais baixos, quando comparados com os daqui no país”, indica Cassol. “Pode ser viável visitar a Argentina, o Peru ou o Chile em alguns casos.”

Mas atenção: se você optar por trocar a viagem nacional por uma para além do território brasileiro, precisará considerar um fator a mais: a moeda estrangeira. O dólar e o euro , moedas mais procuradas pelos brasileiros, se encontram atualmente no patamar para turismo de 4,12 reais e 4,67 reais, respectivamente. Coloque essa consideração na conta antes de bater o martelo.

Afinal, é importante saber qual será o custo efetivo da viagem, como todos os fatores reunidos: passagens, hospedagem, transporte e passeios. Mesmo com o dólar alto, a conta pode surpreender.

“O dólar e o euro não estão baratos, mas pode ser que todas as necessidades logísticas da viagem, ao final da conta, saiam mais barato do que viajar dentro do Brasil em alta temporada”, justifica Leonardo Cassol.

5.Milhas e pontos no cartão: use-os ao máximo

A última dica valiosa para economizar dinheiro para viajar e não mexer com o bolso com relação a passagens aéreas: usar milhas e pontuação de cartões de crédito.

Os dois benefícios são oferecidos pelas instituições bancárias em parceria com empresas das duas categorias, como forma de fidelizar o cliente ao banco e ao cartão de crédito.

Toda vez que o consumidor paga uma fatura, acumula pontos. Esses pontos podem ser transformados em milhas a serem trocadas por passagens aéreas. Fora isso, a pontuação também pode ser trocada por produtos selecionados em lojas online.

“Na hora de comprar a passagem aérea, avalie se vale a pena pagar tudo em milhas ou até mesmo dividir o ticket entre a milhagem e o dinheiro”, diz Leonardo Cassol. “Faças as contas, comparando os preços cheios das passagens nos sites de busca com o anunciado no site do programa de fidelidade. A economia pode aliviar o bolso e doer menos”, completa o especialista.

Postado por Thiago Fadini

Repórter da Revista Digital Creditas. Conectado à economia, política, novos negócios e, nas horas vagas, metido a comentarista esportivo.
Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicações Recentes

Como comprar um imóvel? Saiba o que avaliar antes da aquisição
Como comprar um imóvel? Saiba o que avaliar antes da aquisição
Consórcio de carros: descubra quando é uma boa opção
Consórcio de carros: descubra quando é uma boa opção
Melhor empréstimo: como comparar e escolher o ideal para você
Melhor empréstimo: como comparar e escolher o ideal para você
Veja mais