Revolucionando o empréstimo no Brasil
Empreendedorismo

QuintoAndar entra no grupo de unicórnios. Quem será o próximo?

Além da plataforma de aluguel residencial, que atingiu valor de mercado de um bilhão de dólares, outros negócios inovadores criados no Brasil podem atingir a marca em breve. Veja quais são eles

Escrito por Flávia Marques em 12.09.2019 | Atualizado em 18.09.2019

  • 0 Likes

O clube dos unicórnios brasileiros não para de crescer. Após as empresas Gympass e Loggi terem entrado na lista mais cobiçada de startups, foi a vez da plataforma de aluguel residencial QuintoAndar entrar no grupo das companhias com valor de mercado acima de um bilhão de dólares. O resultado foi anunciado após uma nova rodada de investimentos, liderada pelo grupo japonês Softbank - o aporte foi avaliado em 250 milhões de dólares.

Essa foi a quarta rodada de investimentos com a qual a QuintoAndar foi contemplada. A primeira ocorreu em meados de 2015 e gerou 20 milhões de reais. Nos anos seguintes, a companhia acumulou 300 milhões de reais em aportes, entre 2016 e 2018. Agora, com a injeção promovida pelo SoftBank, a empresa entra para o clube dos unicórnios brasileiros e usará o capital para expandir seus serviços. 

Isso porque, com a nova rodada, a QuintoAndar aproveitará os recursos para fortalecer a atuação nas regiões metropolitanas onde já atua, expandir o número de colaboradores da companhia - especialmente nas áreas de tecnologia e produto - e dar início ao processo de internacionalização da empresa. 

“A contratação de novos talentos nos ajudará a avaliar melhor a qualidade dos imóveis, além de oferecer mais agilidade aos clientes”, diz André Penha, co-fudandor e CTO do Quinto Andar. “Esses pontos são questões de tecnologia, ciência de dados e gestão de produtos, então esses três perfis estão na nossa mira de recrutamento”, completa.

Junto com Gabriel Braga (à dir. na foto), André (à esq. na foto) criou a empresa em 2013, na cidade de Campinas (SP). Em pouco tempo, a startup passou a chamar a atenção do mercado por ser uma plataforma de aluguel que não exige garantias como fiador ou seguro fiança, que tornam o processo de locação de imóveis mais moroso e burocrático. 

Clube dos unicórnios brasileiros: crescimento impressiona

Não à toa, o desempenho do ecossistema de startups no Brasil chama a atenção. Mesmo nos últimos seis anos, enquanto o país ainda tentava se recuperar de uma grave crise econômica, o mercado de startups e fintechs apresentou resultados positivos e mais que dobrou. 

Atualmente, existem mais de 10 800 startups registradas no país, segundo a Associação Brasileira de Startups (ABStartups). O número impressiona, quando comparamos às 5 147 companhias de cinco anos - ou às 2 500 startups em meados de 2012. 

Com o mercado aquecido, a companhia que estreou o clube de unicórnios brasileiros foi o aplicativo de transportes 99, antiga 99 Táxi. Em ritmo acelerado de expansão, a empresa passou a brilhar os olhos de investidores internacionais e, em 2018, foi comprada pela chinesa Didi Chuxing em uma transação que movimentou 960 milhões de reais. Com a venda, a 99 passou a valer um bilhão de dólares.  

De lá para cá, o clube de unicórnios brasileiros não parou de aumentar. Nubank, Movile e IFood, Stone, Arco, Loggi e Gympass já conquistaram o seu lugar na lista de empresas que startups que valem mais de um bilhão de dólares. 

O Brasil será um novo polo de unicórnios? 

A cada dia, novas empresas de tecnologia passam a ganhar mercado em tipos de negócio que, até poucos anos, era dominado exclusivamente por grandes corporações. É o caso, por exemplo, das fintechs, startups que atuam no mercado financeiro. Como o setor ainda apresenta grande concentração nos cinco maiores bancos do país, há um grande potencial de crescimento na pulverização da oferta de produtos e serviços. 

Disruptivo, esse modelo de negócio está na mira dos investidores internacionais. Prova disso é que o valor investido em fintechs no Brasil aumentou mais de sete vezes entre 2016 e 2018, segundo estudo do BTG Pactual em parceria com a aceleradora ACE Cortex. O número, que considera investimentos por anjos, empresas e fundos, saltou de 203 milhões de dólares em 2016 para um recorde de 1,5 bilhão de dólares em 2018.

O próprio grupo Softbank, que liderou o último aporte à QuintoAndar, tem olhado com afinco para o mercado brasileiro e feito injeções milionárias em negócios inovadores por aqui. Há dois meses, o conglomerado japonês investiu 231 milhões de dólares na fintech Creditas, especializada em empréstimos com garantia de imóveis, automóveis e consignado privado. Com o aporte, a empresa passou a ser avaliada em 750 milhões de dólares e está muito mais próxima de entrar no clube dos unicórnios brasileiros.

Para André Penha, da QuintoAndar, o desenvolvimento e a valorização de empresas jovens tendem a continuar enquanto elas estiverem atentas às necessidades de mercado e utilizarem a tecnologia a favor do processo que evitam burocracias desnecessárias e facilitam a vida do usuário.

“Eu vejo o termo unicórnio como uma espécie de medalha, que é bacana, mas não é o que mais interessa para as empresas”, declarou. “A nossa preocupação, por exemplo, é resolver um problema que é sério e atinge muita gente. Porque alugar um imóvel é um processo chato, e a burocracia e a assimetria de informações deixam o proprietário e o inquilino inseguros”, acrescentou. 

Quem são os próximos unicórnios brasileiros? 

O surgimento de unicórnios brasileiros não deve parar com a entrada da QuintoAndar na categoria. Em parceria com a consultoria de empresas KPMG, a plataforma de inovação Distrito fez um levantamento sobre os unicórnios brasileiros e os aspirantes, aquelas startups que estão quase chegando ao bilhão. 

Para o estudo, foram considerados unicórnios empresas de origem independente, com base tecnológica e que tenham alcançado essa avaliação de mercado via rodadas de investimento ou pela abertura de capital (IPO).

Confira, a seguir, quais startups brasileiras devem se tornar unicórnios em breve: 

1- Cargo X

Fundação: 2016

Atuação: a CargoX é uma empresa brasileira de tecnologia e transporte. Em um ano, a startup recebeu um aporte liderado pelo grupo Goldman Sachs que totalizou 50 milhões de reais de investimento e chegou a 150 milhões de reais em faturamento, o que a colocou entre as 20 maiores empresas de transporte de cargas do Brasil. 

2- Conta Azul

Fundação: 2011

Atuação: a Conta Azul é uma plataforma de gestão e controle financeiro para empresas. No ano passado, a startup ganhou mais valor de mercado ao receber um investimento de 100 milhões de reais do fundo americano Tiger Global, que já deu aportes para startups como 99 e Nubank. 

3- Creditas

Fundação: 2012

Atuação: há cinco anos, a Creditas oferece crédito usando imóveis ou veículos como garantia. Recentemente, com a aquisição da Creditoo, a startup ampliou o portfólio e entrou no mercado de crédito consignado privado. Segundo Furio, a Creditas deve liberar cerca de 340 milhões de reais neste ano, dentro do plano de tornar a companhia a maior de empréstimos com garantia na América Latina. Em julho, a Creditas recebeu aporte de 231 milhões de reais também liderado pelo fundo japonês SoftBank. 

4- Guiabolso

Fundação: 2012

Atuação: o GuiaBolso é um aplicativo que controla receitas e despesas de pessoa física por meio da importação de extratos bancários e categorização de transações. Recentemente, a fintech anunciou que dará recomendações financeiras diferentes para cada usuário, de acordo com o seu comportamento usando inteligência artificial. Chamado de “Guia”, o novo recurso foi desenvolvido em parceria com o Google, e o aplicativo já conta com 4,5 milhões de usuários. 

5- Neoway

Fundação: 2002

Atuação: usando Big Data como ferramenta para descobrir oportunidades mercadológicas, a Neoway ajuda empresas a crescer. A companhia apresentou crescimento de 50% ao ano nas últimas cinco temporadas. 

6- Resultados Digitais

Fundação: 2011

Atuação: a empresa é conhecida especialmente pela RD Station, sua plataforma para gerenciar e automatizar ações de marketing digital. O recurso permite que pequenas e médias empresas atraiam visitantes para os seus sites e convertam em oportunidades de negócio - ou leads. Com mais de 12 mil clientes, o empreendimento de marketing digital afirma já ter 70% do mercado de marketing de automação. 

7- Yellow

Fundação: 2017

Atuação: a Yellow é um aplicativo de locação de bicicletas e patinetes elétricos que permite deixar o meio de transporte em qualquer local de diversas cidades brasileiras e de países como Argentina, Colômbia, Chile, México e Uruguai. O aplicativo foi criado por Ariel Lambrecht, Renato Freitas e Eduardo Musa, ex-presidente da fabricante de bicicletas Caloi. Embora não comente números atualizados, a startup confirma que está dentro de suas expectativas de expansão, que era de 20 mil bicicletas até o final do ano passado. 

Receba conteúdos exclusivos

Não perca nenhuma novidade, assine nossa newsletter.

  • 0 Likes
Flávia Marques

Escrito por Flávia MarquesRepórter do Portal Exponencial, jornalista e curiosa. Gosta de observar, absorver e, diariamente, dividir o que aprende escrevendo.

Revolucionando o empréstimo no Brasil

Quem somos

As transformações do mundo exigem cada vez mais de nós. Mais funções, mais responsabilidades, mais conhecimento. Mais, mais e mais. Mas o que Creditas e Exponencial têm a ver com isso?

Somos movidos por fazer a diferença na vida das pessoas. Se vivemos o tempo das informações ilimitadas, é nossa função criar e filtrar diferentes conteúdos aos nossos leitores, para que o conhecimento financeiro deles cresça exponencialmente.

Exponencial. Informação é fonte de crescimento.

A Creditas é uma plataforma digital que atua como correspondente bancário para facilitar o processo de contratação de empréstimos. Como correspondente bancário, seguimos as diretrizes do Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011.

Creditas Soluções Financeiras Ltda. é uma sociedade limitada registrada sob o CNPJ/MF 17.770.708/0001-24, com sede na Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 105, 12º andar Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04571-010